Comercial da Prefeitura de São Luís

Comercial da Prefeitura de São Luís

domingo, 31 de julho de 2016

Pesquisa Data M aponta liderança de Edivaldo



Mais uma pesquisa de intenções de votos foi divulgada neste domingo, 31, na disputa eleitoral para a Prefeitura de São Luís. Segundo o levantamento, o prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT) mantém a liderança na corrida à reeleição ao Palácio La Ravardière, sede do governo municipal. Já confirmado em convenção partidária, que ocorreu no último sábado, 30, na Batuque Brasil, o gestor da capital aparece na frente dos demais concorrentes com um percentual de 25,7% dos votos.

Em segundo lugar na pesquisa, observa-se a figura da pré-candidata do PPS, deputada federal Eliziane Gama com 19%, seguida dos demais pré-candidatos, o deputado estadual Wellington do Curso do PP com 12,8%, o deputado estadual Bira do Pindaré do PSB com 7,5%, a vereadora Rose Sales do PMB com 3% e o vereador Fábio Câmara do PMDB com 2,7%.

A pesquisa Data M foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE-MA) sob o número MA -07213/2016, no dia 25 de julho de 2016.

Vereador do PSDB ainda no páreo para ser vice de Eliziane

O vereador José Joaquim (PSDB) tem sempre acompanhado as andanças da deputada federal Eliziane Gama (PPS)
O vereador José Joaquim Guimarães Ramos (PSDB) ainda se mantém firme como a mais provável indicação tucana para composição de chapa com a deputada federal Eliziane Gama (PPS), pré-candidata à Prefeitura de São Luís, nas eleições do dia 2 de outubro deste ano. Outro nome do PSDB que também está sendo avaliado é o do vereador Dr. Gutemberg Araújo.

No entanto, desde que seu nome foi bastante cogitado para ser o eventual vice-prefeito, José Joaquim não desgrudou mais da figura da "Noviça Rebelde". Por onde ela vai, está sempre a seu lado o fiel escudeiro José Joaquim, considerado hoje o decano da Câmara Municipal de São Luís, e com vasta experiência política acumulada em quase 30 anos de mandato eletivo como representante da cidade no parlamento.

Até o momento, o martelo ainda não foi batido, mas tudo indica que o nome do experiente parlamentar tucano deve ser a alternativa de composição de chapa no pleito de outubro. José Joaquim agrega correntes políticas em torno de si, apesar de ser uma figura discreta na política, mas com densidade eleitoral inconfundível.

quinta-feira, 28 de julho de 2016

Uma candidata em declínio de popularidade

Começa a preocupar a queda de popularidade da deputada federal Eliziane Gama (PPS) na disputa eleitoral
Não resta dúvida que a deputada federal Eliziane Gama (PPS), pré-candidata à Prefeitura de São Luís, vem despencando nas pesquisas de intenções de votos e já começa também a cair na realidade. Basta observar o recente levantamento feito pelo instituto Prever, contratada pelo blog do Neto Ferreira, que ouviu 700 eleitores, no período de 22 a 24 de julho e registrada no Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE-MA), sob o número MA- 02842/2016.

De acordo com a pesquisa, o prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT), que busca a reeleição, aparece com 22,7% das intenções de votos, seguido da deputada Eliziane Gama do PPS com 19,1%, Wellington do Curso do PP com 18,8%, Eduardo Braide do PMN (4,6%), Rose Sales do PMB (4,0%) e Fábio Câmara do PMDB (3,5%). Não sabem ou não responderam com 6,0% e nenhnum/branco com 21,2%.


A expectativa de todos os candidatos é que novas pesquisas de intenções de votos possam aquecer ainda mais o cenário eleitoral na disputa pela Prefeitura da capital. A eleição está marcada para o dia 2 de outubro do corrente ano.

Quem não tem cão, caça com gato no PMDB

Reunidos na sede do PMDB o senador João Alberto, o deputado estadual Roberto Costa e o vereador Fábio Câmara
Algumas horas depois da deputada federal Eliziane Gama (PPS), pré-candidata à Prefeitura de São Luís, ter se reunido com lideranças do PMDB, o deputado estadual Roberto Costa, pré-candidato a prefeito de Bacabal, disse que nesse momento é necessário esquecer a crise interna no partido e cerrar fileiras em torno do nome do vereador Fábio Câmara, que é o verdadeiro pré-candidato da legenda na disputa municipal de outubro na capital maranhense.

Roberto Costa admite ter divergências ideológicas com o colega Fábio Câmara, mas que nesse instante não cabe mais ao PMDB estar batendo cabeça. Ele relembrou que a sigla já apresentou como pré-candidatos os nomes do ex-diretor do Detran-MA, André Campos, da deputada estadual Andrea Murad, mas que a indicação de Fábio Câmara foi a que se mostrou mais consistente. "Portanto, não nos resta mais outra alternativa a não ser marchar com a eventual candidatura do vereador na disputa pela Prefeitura de São Luís", declarou.

Segundo o deputado Roberto Costa, uma candidatura do PMDB não pode ser uma candidatura contra quem quer que seja, ao governo Flávio Dino (PCdoB) ou ao prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT). "Temos que ter uma candidatura propositiva, que apresente mudanças reais para a população de São Luís", alertou o parlamentar. 

quarta-feira, 27 de julho de 2016

Eu avisei: Mais uma vez puxaram o tapete de Fábio Câmara

O vereador Fábio Câmara vem perdendo espaço para a deputada federal Eliziane Gama (PPS) no PMDB
Não foi por falta de aviso! As últimas conversações com lideranças do PMDB em São Luís deixam claro que, apesar do esforço que tentam passar via mídia, o partido não engole a pré-candidatura do vereador Fábio Câmara na disputa eleitoral à Prefeitura da capital maranhense. Imagine se o nobre parlamentar não fosse o único representante da legenda na Câmara Municipal da cidade.

Sempre fiz questão de avisar o companheiro e lutador Fábio Câmara, que continuou insistindo na viabilidade de sair candidato pelo PMDB. Enrolaram daqui, fizeram firula de lá e pois que a máscara caiu com o diálogo mantido entre lideranças do partido e a "Noviça Rebelde", que não perde uma oportunidade para galgar a cadeira número 1 do Palácio La Ravardière, sede da Prefeitura.

Levada à sede do PMDB pelo suplente de senador Lobão Filho, Eliziane não respeitou nem mesmo a figura do pré-candidato do partido, o vereador Fábio Câmara, que indignado e magoado por dentro, limitou-se a não participar do encontro com a popular-socialista de plantão.

Te cuida Fábio Câmara!

Eliziane Gama cai nos braços do PMDB de Sarney

Deputada Eliziane Gama (PPS)
A "Noviça Rebelde", deputada federal Eliziane Gama (PPS), caiu de uma vez por todas nos braços abastados e fortuitos do PMDB do grupo Sarney, na tentativa expressa de vencer as eleições municipais à Prefeitura de São Luís, no pleito do dia 2 de outubro deste ano. No entanto, para despistar, a deputada socialista se linka à figura do presidente da República interino, Michel Temer, para ganhar ares inovadores na aliança com os peemedebistas.

Não resta mais dúvidas que o projeto político da nobre parlamentar relembra a célebre frase do pensador, historiador, poeta, diplomata, músico e fundador da ciência política moderna, Nicolau Maquiavel, quando diz que "os fins justificam os meios", onde políticos, governantes e autoridades devem estar acima da ética e da moral para alcançar seus objetivos e planos espúrios.

Como se pode observar a "Noviça Rebelde" vem pregando até mesmo independência política ao governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), ao qual ela o apoio em 2014, numa clara tentativa de se desligar do consórcio governamental de candidatos ligados ao Palácio dos Leões, sede do governo estadual, denunciado por seu adversário na disputa eleitoral, o vereador Fábio Câmara, único representante do PMDB na Câmara Municipal de São Luís e que também é pré-candidato à Prefeitura de São Luís.

Quem não conhece, que compre a mercadoria!

Denúncias de desvio milionário no ISEC assombram Prefeitura de São Luís

O deputado estadual Wellington do Curso esteve participando da reunião no Ministério Público com os denunciantes 
O deputado estadual Wellington do Curso (PP), pré-candidato à prefeito de São Luís, está avaliando denúncias de funcionários do Instituto Superior de Educação Continuada (ISEC) sobre acusações de desvios de recursos públicos, da ordem de R$ 33 milhões, por parte da Prefeitura da capital. 

A denúncia foi protocolada na 28º Promotoria de Justiça Especializada de Improbidade Administrativa e faz referência ao montante que a Prefeitura teria repassado ao ISEC e que só veio à tona após o parlamentar progressista ter recebido 108 denúncias de servidores e ter divulgado o fato na Assembleia Legislativa, no dia 11 de  setembro de 2015.

Na semana passada, o deputado Wellington acompanhou os denunciantes que foram ao Ministério Público para participar de audiência e formalizar a denúncia junto ao órgão. Em sua página no facebook, o parlamentar progressista falou sobre o caso:

“Estamos diante da aplicação arbitrária do dinheiro público e é por isso que nos colocamos a disposição do funcionários do ISEC e os acompanhamos junto ao MP para prestar esclarecimentos. E a pergunta se repete: para onde essa verba foi? Ou o porquê de o dinheiro não ter sido utilizado para o pagamento dos funcionários, ou, então, por que não ter sido destinada para a construção da maternidade prometida para o bairro da Cidade Operária. Porque o Prefeito não construiu, com esse dinheiro, as 25 creches que ele anunciou desde fevereiro de 2014? Isso é inadmissível! Um prefeito dizer que preza pela honestidade, pelo respeito, e trata essas centenas de funcionários desta forma. Hoje, eles estão desempregados, sem ter como pagar suas contas, sem ter como arcar seus compromissos. Sem levar encontra os que foram contatados para receber dinheiro sem trabalhar”, destacou Wellington.
As denúncias atingem em cheio a pré-candidatura à reeleição do prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT)
Os funcionários que foram contratados pelo ISEC estão há 7 meses sem receber salários. Como consequência, a denúncia foi, também, direcionada contra o prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Junior, por improbidade administrativa. Wellington ainda pediu ao MP uma fiscalização mais rígida quanto ao processo de licitação da secretaria e explicações da prefeitura sobre o dinheiro público.
“Queremos que a justiça seja feita. Isso não pode ficar assim, deixar centenas de funcionários que trabalharam ou estavam à disposição da empresa sem receber seus salários. Por isso, pedimos ao Ministério Público que apure supostas irregularidades no âmbito do processo administrativo de dispensa de licitação da Secretaria Municipal de Governança Solidária de Orçamento Participativo (SEMGOP) e saber para onde foi os R$ 33 milhões dos cofres públicos que eram para “aculturamento das discussões sociais" e de "mapeamento das entidades sociais do município e sua regularidade”, cobrou Wellington.
O contrato aconteceu após possível manobra de suplementação em mais de 114 mil por cento, feita por decreto do prefeito, no orçamento da Secretário Municipal de Governança Solidária de Orçamento Participativo (SEMGOP).
Após receber as denúncias, o promotor de justiça Lindonjonson Gonçalves de Sousa concluiu ressaltando que ao receber a denúncia irá pedir explicações a Prefeitura de São Luís sobre o caso.

terça-feira, 26 de julho de 2016

Fábio Câmara diz não ser homem de compra programada

O vereador Fábio Câmara se reúne com lideranças do PMDB para fortalecer sua proposta de pré-candidatura em São Luís
O vereador Fábio Câmara e pré-candidato do PMDB à Prefeitura de São Luís tem desferido ataques diretos a adversários que, segundo ele, limitam-se apenas a fazer parte de um "consórcio" montado pelo governador Flávio Dino (PCdoB) para manter o status quo no pleito de outubro deste ano na capital maranhense, visando a troca de favores eleitorais em 2018.

As declarações fazem uma alusão às pré-candidaturas à reeleição do prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT), da deputada federal Eliziane Gama (PPS) e do deputado estadual Bira do Pindaré (PSB). Na visão do vereador, o governador apenas disfarça que não irá interferir diretamente nas eleições municipais, não só na capital, mas também em outras importantes cidades do estado como Caxias, Imperatriz, Balsas, entre outras.

— Eu faço coisas que políticos não costumam fazer: abro mão da verba do salario, da verba indenizatória e saio da zona de conforto para ser candidato a prefeito. Faço isso porque é inadmissível que o povo de São Luís não tenha outras opções além do consórcio de pré-candidatos apoiado pelo governador (Flávio Dino). Consórcio é uma modalidade de compra programada, uma forma de poupança por meio de autofinanciamento — declarou Fábio Câmara.

segunda-feira, 25 de julho de 2016

Liberdade de expressão abalada pelo governo Dino

Governador do Maranhão, Flávio Dino
O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), precisou de uma mãozinha da Justiça contra o site de relacionamento, facebook, para excluir das redes sociais conteúdos que o ironizavam. Foram retiradas do ar as páginas: Dino Irônico, Flávio Dino Bolado e Falso Profeta. Tratam-se de conteúdos que criticavam asperamente a figura do governador comunista. A decisão foi do juiz Clésio Coelho Cunha, que julgou precedente a ação governamental.

Apesar da decisão judicial, o facebook não considerou que as ironias ao governador são conteúdos ofensivos, por Dino ser uma figura pública, estando sujeito à manifestações de natureza popular. Além disso, o facebook ressaltou que todos têm o direito de se manifestar nas redes sociais acerca daqueles que lidam com os bens públicos.

Como pode observar a liberdade de expressão fica manchada por um governo comunista que se diz ardoroso defensor da democracia. E que democracia é essa em que o povo não pode se manifestar? 

Ou será que o povo só tem o direito de bater cabeça para o senhor governador Flávio Dino? 

O carnê do baú do filho de Waldir Maranhão

O deputado federal Waldir Maranhão, o médico Thiago Augusto Maranhão, vai ter que devolver a bolada recebida
O filho do deputado federal Waldir Maranhão (PP), o médico Thiago Augusto Maranhão, não teve outra saída a não ser devolver aos cofres do Tribunal de Contas do Estado (TCE) a quantia de R$ 565.163,06, parcelado em 24 prestações, cujo fatiamento está sendo denominado na mídia nacional de "Carnê do Baú", numa alusão ao Carnê de Silvio Santos.
O filho do nobre parlamentar maranhense foi pego com a boca na botija, recebendo dinheiro sem pisar em São Luís, já que mora em São Paulo, mas estava nomeado assessor da corte estadual de contas por um aliado do pai, mas trabalhava como médico em São Paulo. Ele foi exonerado do cargo no dia 9 de maio, quando a imprensa revelou o caso.
Seu salário mensal no tribunal girava em torno de R$ 6,5 mil. Ele já estava lotado no gabinete do ex-presidente do TCE, conselheiro Edmar Cutrim, quando concluiu sua residência médica, no Rio de Janeiro.
Procurado pela coluna, o conselheiro que o empregava disse inicialmente que o filho de Waldir Maranhão ia ao trabalho “todo mês”. Depois se corrigiu e disse que o funcionário aparecia “duas, três, quatro vezes por semana”.

segunda-feira, 18 de julho de 2016

Radialista sofre ameaças de presidente do Sampaio

Repórter esportivo da Timbira, Noel Soares
Por meio de nota a Associação dos Cronistas e Locutores Esportivos do Maranhão (ACLEM) comunicou que o repórter esportivo Noel Soares sofreu ameaças de agressões físicas do deputado estadual Sérgio Frota (PSDB), atual presidente do clube Sampaio Correa, que disputa o campeonato de futebol pela Série B do Campeonato Brasileiro. Tudo teria acontecido durante uma entrevista do cronista esportivo com o dirigente boliviano.

Veja na íntegra a nota da ACLEM:

A ACLEM / Associação dos Cronistas e Locutores Esportivos do Maranhão, vem a público comunicar que, na última sexta-feira(15), logo após o jogo entre Sampaio Correa X Bahia, pelo Campeonato Brasileiro da Série-B, no Estádio Castelão, o Repórter NOEL SOARES, da Rádio Timbira, ao se dirigir ao presidente do Sampaio, Deputado Sérgio Frota, para uma entrevista, foi estupidamente desrespeitado pelo dirigente, com ameaças de agressão física e tudo, não consumando seu intento devido a intervenção de terceiros. Destacamos que o Repórter NOEL SOARES é um profissional competente, tranquilo, sem nenhum antecedente de violência, além de bom caráter, responsável,, fina educação, e comportamento exemplar, cumpridor de seus deveres, reconhecido por todos. Nossa solidariedade, e ao agressor, nosso REPÚDIO. Esperamos não experimentar mais fatos dessa natureza, algo que depõe contra as pessoas, principalmente aquelas que são representantes do povo, que deveriam dá bons exemplos

São Luis-MA, 16 de Julho de 2016
Tércio Dominici / Presidente da ACLEM,
e todo o seu quadro social

"Tarefa nada fácil", diz dirigente do PSB sobre eleições 2016


O presidente municipal do PSB em São Luís, vereador Roberto Rocha Júnior (foto), informou que esteve reunido, na semana passada, com o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, acompanhado do senador Roberto Rocha, para tratar dos rumos que o partido deve tomar nas eleições de outubro deste ano. "Nosso partido na capital maranhense segue discutindo o melhor caminho para o seu fortalecimento nestas eleições de 2016", declarou o dirigente municipal, sem citar o nome do deputado estadual Bira do Pindaré, como eventual pré-candidato da legenda na disputa pela Prefeitura de São Luís.

Roberto Rocha Júnior reafirmou sua simpatia com a proposta de reeleição do prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT), assim como a do senador Roberto Rocha pelo nome do pedetista. "Na condição de vereador da cidade, único eleito pelo partido e, principalmente de presidente municipal do PSB, sigo conversando com as diversas lideranças de São Luís, sem decisão ainda sobre candidatura própria ou coligação, na expectativa de um caminho que atenda o interesse municipal, estadual e nacional", ressaltou.

quinta-feira, 14 de julho de 2016

Edivaldo recebe apoio do PSL

O prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior (PDT), agradece o apoio da ,militância do PSL na capital 
O prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior (PDT) recebeu mais um apoio político-partidário. Desta vez o PSL, comandado no Maranhão pelo vereador Francisco Carvalho, fechou questão em torno da pré-candidatura à reeleição do gestor municipal. Ao todo já são mais de 15 partidos apostando na recondução do prefeito nas eleições do dia 2 de outubro deste ano.

Em sua página no facebook, o prefeito Edivaldo agradeceu o apoio da legenda:

PARCERIA
Fico muito feliz e honrado por mais esse apoio recebido. O PSL é um partido de grandes líderes e respaldo popular. A soma das nossas forças tem um único objetivo, continuar melhorando a vida da nossa população. Obrigado por acreditar em nosso projeto por uma São Luís cada vez melhor.

quarta-feira, 13 de julho de 2016

Beto Rocha agora é pego na Lei Maria da Penha


Quem não se lembra do empresário Humberto Dantas dos Santos, mais conhecido pela alcunha de "Beto Rocha" (foto). Ele ficou bastante conhecido em agosto de 2015 como o ex-companheiro da prefeita ostentação de Bom Jardim, Lidiane Leite, investigada e presa pela Polícia Federal por desvio de recursos público no raquítico município maranhense.

Só que desta vez, Beto Rocha não foi preso metendo a mão no jarro dos cofres públicos, mas sim, enquadrado na Lei Maria da Penha por agredir a ex-companheira, que ainda o denunciou à polícia por tentativa de homicídio, ocorrida em junho do corrente ano.

Beto Rocha teve a prisão preventiva decretada pela justiça em virtude da gravidade das lesões na ex-companheira. Segundo o secretário de estado de Segurança Pública, Jeferson Portela, trata-se de uma situação de extrema violência doméstica com lesões graves contra uma cidadã. 

"Já foi feito exame de corpo de delito, feita a intervenção médica, com a internação da vítima por conta da violência das lesões. É algo preocupante em relação à saúde da vítima e daí a prisão determinada pelo Judiciário", afirmou.

Santa Casa agoniza na UTI em São Luís

Ambulâncias oriundas dos hospitais Socorrão I e II continuam chegando na sede da Santa Casa de Misericórdia em São Luís
A crise financeira que vive hoje a Santa Casa de Misercórdia de São Luís, não é muito diferente da crise vivenciada nas demais unidades hospitalares filantrópicas espalhadas pelo Brasil. Atualmente, a dívida acumulada pela Santa Casa na capital maranhense atinge a cifra de R$ 1,1 milhão, o que levou a direção da unidade a promover uma demissão em massa de 89 funcionários, reduzindo em até 75% o número de procedimentos cirúrgicos.

Na tentativa de minimizar a crise e reverter a queda na produtividade da Santa Casa, membros do Sindicato dos Trabalhadores e representantes da unidade de saúde marcaram para esta quarta-feira, 13, uma reunião para garantir o pagamento das rescisões aos funcionários demitidos e manter os 303 que ainda estão responsáveis pelas funções administrativas e de saúde no prédio.

“Vamos até esta reunião para dar ainda mais garantias aos trabalhadores que saíram e aos que ainda estão lá”, disse a presidente do Sindicato dos Auxiliares e Técnicos de Enfermagem e Trabalhadores em Estabelecimentos de Saúde do Estado do Maranhão (SindSaúde), Dulce Sarmento. Mesmo com a redução na produtividade, vários pacientes chegam diariamente até o local e por meio de ambulâncias, em busca de atendimento. 

A maioria das pessoas é oriunda dos Socorrões I e II, em virtude de convênio, firmado entre a direção da Santa Casa e a Prefeitura de São Luís, em 2013, que tem como finalidade dar assistência aos pacientes recebidos pelo Município.

segunda-feira, 11 de julho de 2016

Sem pré-candidato definido, PT fecha com Edivaldo

Prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT) terá o apoio do PT
Não resta mais nenhuma dúvida que o Partido dos Trabalhadores em São Luís não tinha nome expressivo e com densidade eleitoral para sair com uma candidatura própria às eleições de outubro. Tentaram até emplacar eventuais pré-candidatos como o deputado estadual Zé Inácio e o advogado Mário Macieira, mas perceberam que era malhar em ferro frio, pois o eleitorado da capital maranhense desconhece os dois.

Restou ao PT definir a tática de aliança eleitoral com o pré-candidato à reeleição, o prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT), até para que a legenda tenha um lugar ao sol numa nova gestão do gestor municipal e o partido não fique ainda mais à deriva, depois dos escândalos nacional que envolvem a cúpula da legenda.

Sem ter uma candidatura viável e sólida, a direção municipal do PT sentiu que essa não era a hora de pregar no deserto e, portanto, restou como única alternativa sensata se aliar com quem tem chances reais de vencer o pleito em outubro. Com isso, o prefeito Edivaldo Holanda Júnior passa a contar com o apoio de 15 partidos políticos, a maior da história eleitoral da capital.

quinta-feira, 7 de julho de 2016

Waldir Maranhão vai perder a boquinha interina


O presidente interino da Câmara Federal, Waldir Maranhão (PP/foto), irá perder a "boquinha" como chefe da Mesa Diretora da Casa. Com a renúncia do presidente afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), confirmada nesta quinta-feira, 7, devem ser abertas novas eleições para a direção da Câmara. Eduardo Cunha é alvo de um processo de cassação e réu no Supremo Tribunal Federal (STF) por corrupção e lavagem de dinheiro. Cunha está afastado das funções há dois meses.

Nesta quinta-feira, após a confirmação da renúncia de Eduardo Cunha da presidência da Câmara, Waldir Maranhão convocou para o próximo dia 14 (quinta-feira) nova eleição para a condução da Mesa Diretora da Casa. Os candidatos poderão se inscrever até às 12h do mesmo dia e a eleição acontecerá às 16h. Líderes partidários ainda farão uma reunião às 17h para discutir os detalhes da eleição do presidente da Câmara.

A regra interna prevê que o presidente em exercício pode convocar a eleição em até cinco sessões. Como o deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB­RJ) renunciou hoje, o prazo começa a contar a partir de amanhã. Só da base governista, 12 demonstraram interesse em ocupar o cargo até fevereiro de 2017, quando haverá a eleição do segundo biênio da legislatura.

Na última terça-feira, 5, o presidente Waldir Maranhão voltou a ser o centro das atenções em Brasília (DF) após acatar o pedido de impeachment do presidente da República em exercício, Michel Temer (PMDB).

Novo protesto de estivadores no Itaqui


Mais uma vez os trabalhadores da estiva (foto) fizeram nova manifestação no Porto do Itaqui. Na manhã desta quinta-feira, 7, as operações de embarque de celulose no berço 100 foram paralisadas pela categoria, que não aceita a vinculação trabalhista lançada em edital pela G5, empresa que opera no porto e atende a Suzano Papel e Celulose. 

Na semana passada chegaram a ser suspensas a movimentação de cargas dos berços 100 ao 105. Os estivadores, uma das cinco categorias de trabalhadores avulsos em atividade no porto, criticam a Empresa Maranhense de Administração Portuária (Emap) pelo seu posicionamento de ser conivente com essa situação, constrangendo e intimidando os trabalhadores com força policial. 

Na noite de ontem, segundo, a categoria, viaturas da PM foram deslocadas para o Itaqui, quando deveriam estar protegendo a população da bandidagem. Por sua vez, a Emap diz que a manifestação na área do Porto do Itaqui, promovida pelos estivadores, se dá em reação à decisão proferida pelo desembargador Gerson de Oliveira Costa Filho, do Tribunal Regional do Trabalho (TRT), em favor da legalidade do edital de vinculação lançado por uma das operadoras portuárias do Itaqui.

Depois do susto vereador do PDT passa bem


O vice-líder do governo municipal, vererador Ivaldo Rodrigues (PDT/foto), ainda está se recuperando de uma alteração na pressão arterial, sofrida na última quarta-feira, 6. Ao sentir o desconforto, o nobre parlamentar foi levado às pressas para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Araçagy.

Minutos depois o vereador foi transferido para as dependências do Hospital São Domingos, no bairro do Bequimão, onde passou por uma série de exames e ficou em observação médica. De acordo com o último boletim médico apenas ficou constatada uma alta na pressão arterial.

Nesse momento, o vereador já se encontra em casa tomando as devidas medicações e repouso absoluto.

quarta-feira, 6 de julho de 2016

Lideranças religiosas renovam apoio a Edivaldo


O prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior (PDT), recebeu o apoio de lideranças religiosas do Partido Trabalhista Cristão (PTC). No encontro, a direção partidária discutiu com os líderes evangélicos estratégias para obter a adesão maciça das igrejas ao projeto de reeleição do gestor municipal. 

Governador vira as costas para a Assembleia Legislativa


O governador Flávio Dino (PCdoB/foto) parece que está comprando uma briga monstruosa com a Assembleia Legislativa do Maranhão. O impasse pelo não pagamento das emendas parlamentares pode mexer com as estruturas, não só políticas, mas também administrativas do governo do estado.

De um lado, os 41 parlamentares de boca aberta à espera do bônus das emendas e de outro, um governador que já bateu o pé e afirmou que "não paga e não paga" o benefício a nenhum dos deputados. 

Como justificativa, Flávio Dino afirma não ter como pagar as emendas porque o caixa do governo estadual está em baixa e que num momento de crise financeira que travessa o país, não há como servir as emendas de bandeja para os nobres parlamentares.

Só resta agora aos deputados estaduais obstruir a pauta de votação da Assembleia Legislativa e virar as costas para os projetos encaminhados à Casa pelo governador comunista. 

terça-feira, 5 de julho de 2016

Fazendo das tripas coração


Mesmo ainda sem ter o apoio total do PMDB e tentando se encontrar na corrida sucessória à Prefeitura de São Luís, o vereador Fábio Câmara, que apareceu na última pesquisa Escutec em sétimo lugar com apenas 3,6% das intenções de votos, vai fazendo das tripas coração para se manter na disputa eleitoral de outubro.

O nobre parlamentar do PMDB tem utilizado as redes sociais para "vender seu peixe" e sensibilizar o eleitorado de São Luís de que seu nome passa a ser uma alternativa viável entre os demais pré-candidatos que já despontam no cenário político, como o próprio prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT), a deputada federal Eliziane Gama (PPS) e o deputado estadual Wellington do Curso (PP).

Veja abaixo o que diz o vereador no facebook: 

Eu quero ser prefeito de São Luís porque descobri, como vereador e como cidadão ludovicenses, que há muito mais para ser feito por nossa cidade e pela nossa gente do que tem sido feito pelo poder executivo na última década perdida e que ultrapassa a competência do poder legislativo.

segunda-feira, 4 de julho de 2016

Caostelo diz que Eliziane fará grande administração


Considerado um dos piores ex-prefeitos de São Luís, o atual deputado federal João Castelo (PSDB), rotulado de "Caostelo", afirma categoricamente que a deputada federal Eliziane Gama (PPS) fará uma grande gestão na capital maranhense. Vale ressaltar que a "Noviça Rebelde" é pré-candidata à Prefeitura de São Luís nas eleições de outubro deste ano.

No entanto, a falácia do ex-gestor municipal tucano ecoou como uma bomba no eleitorado da capital, já que Castelo não teve nenhum carinho pela cidade, tanto que chegou por diversas vezes a ser hostilizado pela própria prefeitável Eliziane Gama, que na época era deputada estadual e não media duras críticas que vociferava contra o então prefeito tucano, tendo até mandado confeccionar adesivos alusivos à alcunha "Caostelo".

Desde que Castelo resolveu deixar as mágoas de lado e abdicar de sua pré-candidatura à Prefeitura de São Luís, em apoio à pré-candidata do PPS, a leitura do emplumado tucano mudou da água para o vinho. 

Quem te viu, quem te vê!

Propostas de licitação dos transportes devem ser adiadas


A sessão de julgamento das propostas de licitação do transporte público de São Luís pode ser adiada. Os serviços foram suspensos nesta segunda-­feira, 4, após a Comissão Permanente de Licitação ser informada que o juiz José Brígido Lages, titular da 7ª Vara da Fazenda Pública, concedeu uma liminar ao Consórcio Nova Ilha, determinando a inclusão de uma nova proposta no certame. Diante da informação, a CPL resolveu adiar para esta tarde a rodada de analise, porém, até o momento, a Prefeitura não confirmou, de forma oficial, o andamento do processo.

No plantão judicial do último sábado, 2, o magistrado aceitou pedido do consórcio, que afirma que a sua garantia de proposta apresentada é válida e mesmo assim foi invalidado pela comissão. José Brígido Lages crê em “grave erronia” a desclassificação do consórcio e mandou que a CPL garanta a participação do Nova Ilha no certame, anulando todos os atos posteriores a sua retirada do processo.

Quatro consórcios – Central, Via SL, Upaon­Açu e Leste – e duas empresas (Viação Primor e São Benedito) disputam o certame.

domingo, 3 de julho de 2016

À beira de um empate técnico

O prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior, na corrida com os deputados Eliziane Gama e Wellington do Curso 
Não resta dúvida que as eleições para a Prefeitura de São Luís terá como foco os três primeiros pré-candidatos mais bem avaliados nos últimos levantamentos de opinião pública. A mais recente pesquisa demonstra isso, tendo o Instituto Escutec/O Estado revelado que a deputada federal Eliziane Gama (PPS) continua na frente como 22,4%, seguida de perto pelo prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT) com 20,8%. Em terceiro aparece o deputado estadual Wellington do Curso com 17,5%.

A proximidade dos percentuais apresentados pela pesquisa demonstra que o cenário eleitoral em São Luís ainda se encontra indefinido com tendência natural de haver um segundo turno dramático. Teremos uma eleição em que o candidato que menos errar na busca por votos do eleitor, conseguirá sair vitorioso das urnas.

Além disso, num eventual segundo turno, um dos três nomes mais bem colocados na pesquisa de intenções de votos fará a diferença para consolidação da vitória nas urnas. Enquanto isso o eleitor ainda aguarda o início da propaganda gratuita no rádio e na televisão para se envolver mais na disputa eleitoral em São Luís.

Outros nomes que aparecem na corrida sucessória municipal são: Bira do Pindaré (PSB) com 5,6%, Rose Sales (PMB) com 4,4%, Eduardo Braide (PMN) com 3,7%, Fábio Câmara (PMDB) com 3,6% e Bentivi (PHS) com 1,5%. Não votam em nenhum (11,6%) e não souberam ou não opinaram (8,9%).

A pesquisa Escutec/O Estado foi registrada na Justiça Eleitoral sob o número MA-07983/2016 e ouviu 1.000 pessoas entre 28 de junho a 1º de julho. A margem de erro é de três pontos percentuais.

sexta-feira, 1 de julho de 2016

O fim de uma greve que já nasceu morta


A dramática novela sobre o impasse da greve dos professores da rede municipal de ensino de São Luís chegou ao capítulo final nesta sexta-feira, 1º. Assembleia geral da categoria, promovida pela direção do Sindicato dos Professores (Sindeducação), deixou bem claro que a maioria dos docentes não queria a manutenção do movimento paredista. Basta observar que 233 votos foram favoráveis ao fim da greve, enquanto apenas 28 se decidiram pela manutenção do movimento. Uma tremenda lavada da maioria.

Desde o dia 25 de maio deste ano, uma parcela de professores municipais decretaram greve por tempo indeterminado, deixando mais de 80 mil alunos fora da sala de aula. A categoria exigia um reajuste de 11,36%, enquanto o prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT) oferecia 10,67% de correção salarial.

Depois de um mês de impasse, o prefeito venceu a batalha ao encaminhar para a Câmara Municipal de São Luís um projeto de lei determinando a correção de 10,67%, sendo pagos na folha de junho 3,5%, retroativo a janeiro deste ano; e 4,9% a ser quitado em novembro. A matéria foi aprovada no Legislativo por 27 votos favoráveis e apenas 4 contra.

Com a  aprovação do projeto na Câmara de Vereadores, o movimento paredista dos professores perdeu o sentido de existir e não restou outra alternativa a não ser acabar com uma greve que já nasceu morta. 

Castelo fiel escudeiro da pré-candidatura de Eliziane Gama

Quem diria que o atual "guru" da pré-candidata à Prefeitura de São Luís, Eliziane Gama (PPS), iria se chamar um dia o ex-prefeito e deputado federal João Castelo (PSDB), que passou a ser o coordenador e tutor da prefeitável "Noviça Rebelde". 

Se voltarmos no tempo, há quase quatro anos, Eliziane era a fiel adversária do então gestor tucano, tendo confeccionado até adesivos com o lema: Caostelo, numa clara alusão à desastrada administração do ex-prefeito da capital maranhense. Na época sempre que a então deputada estadual subia à tribuna da Assembleia Legislativa, fazia questão de ostentar o troféu com letras garrafais (foto acima).

Enquanto isso, Castelo dorme em berço esplêndido
Quando Maquiavel diz que os fins justificam os meios, fica bem clara a união entre a pré-candidatável do PPS com o emplumado João Castelo, que abdicou de sair candidato às eleições de outubro pelo PSDB, para abrir mão para um projeto pessoal da deputada que outrora lhe ultrajava.

Vale aguardar o que por aí na disputa eleitoral em São Luís!