Banner da Prefeitura de São Luís

Banner da Prefeitura de São Luís

segunda-feira, 22 de janeiro de 2018

Roseana pode desistir de candidatura?


Tenho observado algumas especulações na mídia de que a ex-governadora Roseana Sarney (MDB) poderia vir a desistir de uma eventual candidatura, pela quinta vez consecutiva, ao Palácio dos Leões.

No entanto, acredito que não passa mesmo de meras especulações de bastidores e de adversários políticos.

Há quem diga que ela desistiria e entraria na disputa a figura do senador João Alberto Souza (MDB), o que acho pouco improvável. Carcará já está dando sinais de aposentadoria.

Em recente entrevista à rádio Mirante AM, Roseana revelou que vai para a corrida eleitoral e deixou nas entrelinhas que quer ter como principal adversário o governador Flávio Dino (PCdoB), cujo desfecho deve ocorrer num segundo turno no pleito deste ano.

Se Roseana desistir da disputa, seria o "jogar da toalha" antecipado do grupo Sarney, que ainda aposta em voltar ao comando do governo estadual.

Enquanto isso, as especulações irão permear no cenário pré-eleitoral, com investidas de um lado e de outro.

Vereador do PSD é destaque na defesa das minorias em São Luís


O líder do PSD na Câmara Municipal de São Luís, vereador Cézar Bombeiro, está sendo apontado pela Diretoria Legislativa da Casa como um dos parlamentares que tiveram destaque em plenário, no ano de 2017.

Vereador de primeiro mandato, Bombeiro tem se notabilizado na defesa das lutas sociais, sindicais e comunitárias. Para ele, essa confirmação só faz aumentar, de sua parte, a responsabilidade em representar uma cidade que hoje conta com mais de hum milhão de habitantes.

"Com a volta às atividades legislativas, a partir de fevereiro deste ano, continuaremos com esse trabalho incansável, sempre na defesa das minorias e do trabalhador", enfatizou Cézar Bombeiro. 

Temer deve chamar Sarney para resolver caso de Cristiane Brasil


O presidente Michel Temer (MDB) já articula conversar com o ex-presidente e ex-senador José Sarney para tentar resolver o caso envolvendo a quase futura ministra do Trabalho, deputada Cristiane Brasil (PTB). 

Vale lembrar que foi o próprio Sarney quem criou o embaraço na pasta ao ter vetado o nome do deputado federal Pedro Fernandes (PTB), que havia sido indicado pela bancada do partido para assumir o cargo. A alegação foi de que o parlamentar é alinhado ao governador Flávio Dino (PCdoB) no Maranhão.

Na madrugada desta segunda-feira, 22, a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, suspendeu a posse da deputada Cristiane Brasil como ministra do Trabalho.

Ela analisou reclamação do Movimento dos Advogados Trabalhistas Independentes (Mati), que contestou decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ) autorizando a posse da deputada. A cerimônia estava prevista para esta segunda-feira de manhã.

No documento, o Mati, que reúne cerca de 300 advogados especializados em direito do trabalho, argumenta que a decisão do vice-presidente do STJ, ministro Humberto Martins, é inconstitucional, pois fere competência do STF.

Na reclamação, os advogados reforçam o entendimento de que a eventual nomeação e posse da deputada como ministra do Trabalho representará afronta ao princípio da moralidade administrativa.

Em trecho de sua decisão, a ministra Cármen Lúcia diz que “pelo exposto, com base no poder geral de cautela (caput do Artigo 297 do Código de Processo Civil) e nos princípios constitucionais da segurança jurídica e da efetividade da jurisdição, que seriam comprometidos com o ato de posse antes de se poder examinar a suspensão das decisões de primeira e de segunda instâncias que a impediam neste momento, defiro parcialmente a providência liminar para a suspensão do ato de posse até que, juntadas as informações, incluído o inteiro teor do ato reclamado, seja possível a análise dos pedidos formulados na presente reclamação, sem prejuízo de reexame desta decisão precária e urgente”.


Indicação- Cristiane Brasil foi anunciada pelo presidente Michel Temer ministra do Trabalho no dia 3 de janeiro, mas foi impedida de tomar posse por força de uma decisão liminar (provisória) do juiz Leonardo da Costa Couceiro, da 4ª Vara Federal de Niterói, proferida em 8 de janeiro. 

O magistrado acolheu os argumentos de três advogados que, em ação popular, questionaram se a deputada estaria moralmente apta a assumir o cargo após ter sido revelado pela imprensa que ela foi condenada pela Justiça do Trabalho a pagar mais de R$ 60 mil a um ex-motorista, em decorrência de irregularidades trabalhistas.

Contra a liminar, a Advocacia-Geral da União (AGU) e a defesa da parlamentar apresentaram agravos de instrumento. O Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2) negou, liminarmente, os pedidos da União e de Cristiane Brasil.

Canindé afirma que reajuste nas tarifas de ônibus obedeceu critérios técnicos


O secretário municipal de Trânsito e Transportes, Canindé Barros, voltou a reafirmar que o reajuste nas passagens de ônibus de São Luís obedeceu critérios técnicos, conforme determina a lei da licitação dos transportes públicos na capital maranhense.

"O reajuste tarifário deste ano atende às novas regras do contrato de concessão do serviço em São Luís", declarou o titular da SMTT.

O anúncio dos novos valores das passagens nos coletivos foram anunciados na manhã do último sábado, 20, e válidos a partir da zero hora desta segunda-feira, 22.

Com as alterações tarifárias, os níveis I e II, que correspondem ao sistema não integrado, passa a custar para o usuário do setor a quantia de R$ 2,70. Já o sistema integrado passou de R$ 2,90 para R$ 3,10.

Segundo o secretário Canindé, o último reajuste nas passagens de ônibus em São Luís ocorreu em março de 2016. Só nos seis últimos meses foi registrado um aumento médio de 19% nos valores dos combustíveis no país.

Empresários do setor de transportes na capital queriam uma variação maior no preço das tarifas de ônibus.

sexta-feira, 19 de janeiro de 2018

Maura Jorge some do cenário pré-eleitoral ao governo do Maranhão


O ano de 2018 começou e até agora não se ouviu falar dos novos rumos da pré-campanha da ex-deputada Maura Jorge (Podemos) ao governo do Maranhão, para as eleições de outubro. 

Nos bastidores circula a informação de que a pré-candidata estaria avaliando seu pontapé inicial, no ano de 2017, e promete esquentar uma agenda mais intensa, após as festividades do Carnaval.

O grupo da ex-deputada Maura Jorge avalia como estratégia fugir do embate principal entre o governador Flávio Dino (PCdoB) e a ex-governadora Roseana Sarney (MDB) e mirar mais numa candidatura alternativa para conquistar novos eleitores no estado.

Está na hora de botar o bloco na rua!

quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

Braide deve subir no palanque de Valéria Monteiro à Presidência


O deputado estadual Eduardo Braide (PMN), pré-candidato a deputado federal ou ao governo do Maranhão, nas eleições deste ano, deve ter como palanque eleitoral a candidatura da jornalista Valéria Monteiro, ex-apresentadora da Rede Globo de televisão.

Assim como o vereador Francisco Carvalho (PSL) deve ter o palanque no estado à disposição do candidato à Presidência da República, Jair Bolsonaro, agora será a vez de Braide surfar em um palanque do próprio partido no estado.

A agenda dos dois pré-candidatos ao Palácio do Planalto ainda não está definida se deverão ou não desembarcar em terras maranhenses. 

Eliziane recruta pastores para convencer Dino na vaga ao Senado


Uma fonte confidenciou ao blog que a deputada federal Eliziane Gama (PPS) estaria recrutando pastores da Assembleia de Deus para conversar com o deputado estadual Edivaldo Holanda (PTC), na tentativa do parlamentar interceder junto ao governador Flávio Dino (PCdoB) para que ela possa obter a chancela do Palácio dos Leões na segunda vaga ao Senado, nas eleições de outubro deste ano.

Eliziane tem procurado a todo custo se grudar à figura do governador comunista para garantir um lugar ao sol, tentando passar na frente de figuras impolutas como os deputados federais José Reinaldo Tavares (PSB) e Waldir Maranhão (Avante), que buscam o apoio incondicional de Dino.

O problema é que nem todos que integram as hostes da Assembleia de Deus acreditam na viabilidade eleitoral da deputada Eliziane Gama.

quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

Rocha aguarda agenda Nordeste de Alckmin no Maranhão


O senador Roberto Rocha (PSDB) está aguardando apenas o fechamento dos compromissos de pré-campanha eleitoral do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), pela região Nordeste, para definir estratégias de campanha ao governo do Maranhão para as eleições de outubro deste ano.

A ideia é colar a imagem do senador tucano ao desempenho do governador paulista em suas andanças pela região Nordeste, em especial em terras maranhenses.

Rocha vem tentando mostrar que o PSDB deve montar um palanque eleitoral bastante forte no estado, com a perspectiva de fazer a diferença e se tornar uma candidatura alternativa viável, fugindo da dicotomia Flávio Dino (PCdoB)/Roseana Sarney (MDB).

João Alberto deve ser rifado da chapa encabeçada por Roseana


Já circula nos bastidores políticos que o nome do senador João Alberto Souza já não é mais consenso para ser o companheiro da chapa do MDB, a ser encabeçada pela ex-governadora Roseana Sarney, na quinta disputa consecutiva ao Palácio dos Leões, nas eleições deste ano.

Caso isso venha a ser oficializado, o MDB não sairia com chapa pura na corrida sucessória ao governo do Maranhão. Portanto, ficaria em aberto a possibilidade de aliança com outros partidos que queiram firmar aliança para o pleito.

Teria pesado também a negativa à figura do senador, a recente trapalhada protagonizada por João Alberto, na semana passada, durante inauguração de um trecho da BR-135, onde o parlamentar oitentão quebrou o protocolo e chamou o governador Flávio Dino (PCdoB) de "mentiroso e vagabundo", num total descontrole emocional em pleno palanque montado pelo governo do presidente Michel Temer (MDB) no estado.

Uma fonte ligada ao blog confirmou que após esse episódio, houve um desgaste muito grande na imagem do senador João Alberto e que isso teria levado o grupo Sarney a repensar a chapa pura do MDB no Maranhão.

Resta saber agora para onde vão jogar João Alberto.

terça-feira, 16 de janeiro de 2018

PT e PDT em campos cada vez mais opostos no governo do PCdoB


Está cada dia mais evidente a cisão política entre o PT e o PDT nas hostes do governo Flávio Dino (PCdoB). A legenda petista reclama por mais espaço na cozinha do Palácio dos Leões, enquanto os pedetistas festejam, comem caviar e tomam vinho chileno e já tem chancelado pelo Palácio dos Leões um pré-candidato ao Senado da República, o deputado federal Weverton Rocha.

Mediante o cenário nada agradável, o PT, por meio de seus dirigentes, já anda falando aos quatro ventos que não tem compromisso nenhum em apoiar outro candidato ao Senado que não seja do próprio partido.

Atualmente, o PT já ensaia sair com dois nomes à Câmara Alta, em outubro deste ano, tendo na disputa o ex-secretário de Esportes Márcio Jardim e o professor Raimundo Nonato Chocolate.

Enquanto isso, com o aval do governo comunista, o deputado Weverton Rocha faz de conta que a sinalização raivosa petista não é com ele, deixando a má digestão partidária para o fundo do ônibus.

Não convidem para a mesma mesa petistas e pedetistas!

Governo Dino reúne prefeitos para alinhar e fortalecer alianças


Alguns dias depois da ex-governadora Roseana Sarney (MDB) ter reunido prefeitos e ex-prefeitos em sua residência, no Calhau, o governador Flávio Dino (PCdoB), voltando das férias, já agendou para o fim da tarde desta terça-feira, 16, uma reunião com gestores aliados à Federação das Associações dos Municípios do Maranhão.

Segundo informações palacianas, Flávio Dino tratará da continuidade das parcerias entre as gestões estadual e municipais. No entanto, o alinhamento político deve nortear as discussões no Palácio dos Leões.

Para o presidente da Famem e prefeito de Tuntum, Cleomar Tema Cunha, o ato é mais uma prova do empenho da atual gestão para governar junto aos municípios, levando investimentos para áreas prioritárias como educação, saúde e infraestrutura.

Zé Reinaldo só decide filiação no DEM ao retornar de viagem a Portugal


O ex-governador e atual deputado federal José Reinaldo Tavares (PSB) só vai mesmo decidir sua nova filiação no DEM, quando retornar de viagem em férias a Portugal.

Porém, ao retornar do périplo pelo velho continente, Zé Reinaldo encontrará uma situação que envolve o próprio DEM, que já vislumbra a filiação do secretário de estado de Educação, Felipe Camarão, e cujo nome está sendo cotado para compor chapa a vice, na chapa à reeleição do governador Flávio Dino (PCdoB).

O presidente regional do DEM no Maranhão, deputado Juscelino Filho, disse que não haverá prolema para abrigar os dois e que estão fazendo muita tempestade num copo d´água sobre a real situação.

"Estamos só aguardando a chegada do deputado José Reinaldo no DEM e, entendemos que ele tem totais condições de um dos candidatos ao Senado, na chapa do governador Flávio Dino", tranquilizou Juscelino.

A filiação de Zé Reinaldo está prevista para a primeira quinzena de fevereiro e a de Felipe Camarão ainda é uma incógnita. 

segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

Roseana Sarney diz estar ouvindo vozes no Maranhão


Em entrevista na quinta-feira passada, 11, à rádio Mirante AM, a ex-governadora Roseana Sarney (MDB) disse estar "ouvindo vozes" e pedidos da população e de correligionários políticos para retornar, pela quinta vez consecutiva, ao Palácio dos Leões.

Numa declaração ainda indefinida, enigmática, mas com algum fundo de verdade, a ex-mandatária do Maranhão avisa:

"Estou analisando, mas sou pré-candidata a governadora e o meu nome está à disposição do partido (MDB). Você não é candidata de si mesma, é de uma circunstância, de um partido. Mas, a princípio, serei candidata, sim".

Na oportunidade, a ex-governadora disse ainda que "tem deixado as coisas fluírem naturalmente".

Então tá!

Camarão que dorme a onda leva


Midiaticamente o nome do secretário de estado de Educação, Felipe Camarão, passou a entrar na crista da onda político-partidária. Bastante afeito às questões técnicas e menos políticas, Camarão agora vem sendo tratado como a carta na manga do governador Flávio Dino (PCdoB), com a proposta de filiação no DEM e até de sair candidato a vice na chapa comunista para as eleições de 2018.

É de conhecimento público que o PCdoB deve fechar aliança com o DEM no Maranhão para o pleito de outubro, com as bênçãos do presidente nacional, o democratas deputado federal Rodrigo Maia (RJ), que também preside a Câmara dos Deputados, em Brasília (DF).

Nos bastidores já se cogita a possibilidade do menino prodígio se filiar ao partido, com possibilidades futurísticas na administração estadual. O DEM também poderá ter a filiação do deputado federal José Reinaldo Tavares (PSB), para viabilizar sua candidatura ao Senado com apoio do Palácio dos Leões. 

Até agora, a onda está favorável, mas é bom lembrar como diz um velho samba popular: "Camarão que dorme, a onda leva. Hoje é o dia da caça e amanhã do caçador...".

Dança das cadeiras no governo Dino começa só depois do Carnaval


Para minimizar as especulações, o secretário de estado de Comunicação e Articulação Política, Márcio Jerry (PCdoB), revelou- em recente entrevista ao jornal O Imparcial- que as mudanças no secretariado do governo Flávio Dino (PCdoB) devem ocorrer somente a partir de fevereiro, possivelmente após o Carnaval.

Jerry que deve ser candidato a deputado federal, nas eleições deste ano, informou que o governo ainda está estudando quem irá assumir as pastas que ficarão abertas com a saída de seus titulares.

O certo é que até abril, pela legislação eleitoral vigente, todos os secretários ou presidentes de órgãos do estado que desejam enfrentar as urnas, terão de se desincompatibilizar de suas funções administrativas.

Segundo levantamento feito pelo matutino, um percentual de 24% de secretários deverão deixar os cargos para se candidatar a deputado federal ou estadual com as bênçãos do Palácio dos Leões.

Até o momento a lista de candidatáveis são: Márcio Honaiser (Agricultura, Pecuária e Pesca), Marcelo Tavares (Casa Civil), Adelmo Soares (Agricultura Familiar), Márcio Jerry (Comunicação e Articulação Política), Neto Evangelista (Desenvolvimento Social), Simplício Araújo (Indústria, Comércio e Energia), Julião Amin (Trabalho e Economia Solidária), Pedro Lucas (Agência Executiva Metropolitana), Odair José (Comissão Central Permanente de Licitação) e Duarte Júnior (Procon).

domingo, 14 de janeiro de 2018

Carcará pega, mata e come...


O senador João Alberto de Souza (MDB) foi a grande sensação da semana que passou, na guerra entre os grupos Sarney e Dino, na disputa política no Maranhão para as eleições deste ano.

João Alberto, considerado fiel escudeiro e cumpridor de deveres do grupo ao qual pertence, revelou que não foge ao bom combate quando o assunto é a defesa do espólio político do ex-presidente Sarney.

Isso ficou bem claro durante a solenidade de inauguração de um trecho de 19Km da BR-135, que vai da saída na Estiva até Periz de Baixo. Quebrando todo protocolo, o senador, mais conhecido pelo apelido de Carcará, deixou sua marca de impiedoso e cruel.

Ao tentar quebrar a fala do governador Flávio Dino (PCdoB), que enaltecia suas ações palacianas pelo Maranhão, nos últimos três anos, João Alberto esbravejou no palanque armado às marges da rodovia federal, chamando o chefe do estado de "mentiroso e vagabundo".

Nem mesmo o ministro de Meio Ambiente, Sarney Filho (PV), que é um dos herdeiros do patriarca José Sarney chegou a tanto, fazendo ouvidos de mercador para o que pregava o governador comunista.

Porém, João Alberto, o Carcará estava lá e, não engoliu tudo calado. Com sua ira de uma ave de rapina, o senador gritou aos quatro ventos, virando a sensação da semana política no Maranhão, em pleno ato montado pelo governo federal.

Como já dizia o grande cantor e compositor maranhense do Século XX, João do Vale, "Carcará pega, mata e come".

Te cuida Dino!

sábado, 13 de janeiro de 2018

"Andamos a passos de cágado", diz Murad


O ex-secretário de saúde e atual pré-candidato ao governo do Maranhão, Ricardo Murad (PRP), voltou a disparar sua metralhadora giratória contra o que chamou de "uma guerra de vaidades, baixaria e provincianismo". Tudo segundo ele, para inaugurar um trecho inacabado da BR-135, que demorou mais tempo do que para construir a cidade de Brasília (DF).

Ricardo Murad diz em artigo escrito de próprio punho que a política no estado é nojenta, onde predomina o "vale tudo pelo voto". "Taí uma das justificativas para o atraso do Maranhão...Andamos a passo de cágado, por causa dessa política nojenta do vale tudo pelo voto. A cena típica de uma província sem leis, ética e decência mostra que temos de mudar esse modelo".

Ao se referir à velha prática política nojenta, Ricardo revela o lado sombrio dos dois principais grupos que se digladiam para comandar o Maranhão para os próximos quatro anos. 

De um lado, o grupo Sarney tentando voltar a comandar o estado e manter o seu espólio familiar no Poder. De outro, os serviçais do governo Flávio Dino (PCdoB) tentando se manter no comando do Palácio dos Leões.

E no meio dessa politicagem nojenta, como diz Murad, o povo continua na miséria, como massa de manobra para políticos espertalhões manterem o status quo do Poder.

Sarney Filho deixa João Alberto no fogo cruzado de Dino


Se observarmos atentamente o vídeo que mostra a solenidade de inauguração de um trecho da BR-135 no Maranhão e, em especial, o momento em que o governador Flávio Dino (PCdoB) faz seu pronunciamento, percebe-se o quanto o ministro de Meio Ambiente, Sarney Filho (PV), deixou o senador João Alberto (MDB), literalmente, no fogo cruzado.

Logo assim que o governador comunista começa a falar para uma platéia que se encontrava no local, João Alberto não se conteve dentro de si e partiu pra cima de Dino com palavras de baixo calão, que não caíram bem para um representante do Senado da República.

Bem ao lado de João Alberto, Sarney Filho, de óculos escuro, apenas assiste passivamente a cena dantesca, sem pelo menos servir uma água de açúcar para o colega de grupo político.

Vendo o vídeo algumas vezes, percebe-se que alguém da platéia talvez tenha dito para Sarney Filho: "Tu não vai te meter". Ao qual, pela expressão visual parece ter dito: "Eu...Eu não!".

Enquanto isso, coube a João Alberto defender o espólio do grupo Sarney e partir para cima do governador Flávio Dino.

sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

"Vem cá Hildo!" Olha o passarinho!


Durante a solenidade de inauguração de um trecho da BR-135 [Estiva/Bacabeira] o governador Flávio Dino (PCdoB) chamou os deputados da bancada maranhense na Câmara Federal presentes para bater uma foto. O evento, que mais se comparou a uma briga de comadres, deu o que falar.

Até aí tudo bem. Porém, o deputado federal Hildo Rocha (MDB) preferiu não compor a foto, por razões óbvias. O parlamentar é da base aliada da ex-governadora Roseana Sarney (MDB), principal adversária do governador comunista, nas eleições deste ano.

Bastante insistente, Flávio Dino ironiza e fala para Hildo Rocha: "Vem cá Hildo, tira um retrato aí rapaz!... Ele não quer tirar retrato".

A ironia do governador irritou o parlamentar.

quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

Roseana não comparece à solenidade de duplicação da BR-135


A ex-governadora Roseana Sarney (MDB), pré-candidata, pela quinta vez consecutiva ao Palácio dos Leões, não foi vista na solenidade de inauguração do primeiro trecho da duplicação da BR-135, no trecho Estiva/Bacabeira. Por ser da base do presidente Michel Temer, acredita-se que ela teria sido convidada.

Independente de querelas políticas, o governador Flávio Dino (PCdoB), o senador Edison Lobão (MDB) e o ministro de meio Ambiente, Sarney Filho (PV) se fizeram presentes ao local, cujo palanque foi montado às margens da rodovia na manhã desta quinta-feira.

Há quem diga que a ex-governadora Roseana teria evitado os holofotes e a disputa eleitoral antecipada contra o governador Flávio Dino. Vale ressaltar que os serviços de duplicação da rodovia foram iniciados em 2012, na ex-gestão Roseana, com orçamento inicial de R$ 213 milhões. Atualmente, o custeio é da ordem de R$ 513 milhões, por conta de aditivos.

Assessores da ex-governadora teriam entendido que nos bastidores políticos a exposição de Roseana seria tratada como exploração de campanha antecipada para o seu desejo de volta ao comando do Palácio dos Leões.

O presidente Temer foi representado pelo ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República, Moreira Franco, que esteve na solenidade ao lado do ministro dos Transportes, Mauricio Quintella.

Troca de comando na comunicação da Assembleia Legislativa


A partir desta quinta-feira, 11, a Assembleia Legislativa do Maranhão passa a ter um novo diretor de Comunicação Social. Sai o publicitário Carlos Alberto Ferreira, que foi colocado no cargo pelo saudoso presidente Humberto Coutinho (PDT), e assume o jornalista Edwin Jinkings (foto).

A nomeação do novo diretor de Comunicação foi obra do novo presidente da Assembleia, deputado Othelino Neto (PCdoB), considerado homem de extrema confiança do chefe do Legislativo estadual.

Edwin é jornalista formado pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA) e já ocupou cargos de assessor de comunicação do então secretário de Meio Ambiente, Othelino Neto, na gestão do ex-governador José Reinaldo Tavares; superintendente de Comunicação do Porto do Itaqui; secretário de Comunicação das Prefeituras de São Luís e Imperatriz e assessor de comunicação da presidência do Tribunal de Contas do Estado (TCE).

Fernandes nega ocupar Casa Civil no governo Dino


O deputado federal Pedro Fernandes (PTB) já negou publicamente que tenha sido convidado pelo governador Flávio Dino (PCdoB) para assumir a chefia da Casa Civil, no lugar do ex-deputado Marcelo Tavares (PSB), que deve se desincompatibilizar do cargo em abril para disputar uma vaga à Assembleia Legislativa.

Fernandes, que foi vetado pelo ex-presidente José Sarney (MDB) e não assumiu o Ministério do Trabalho, mostrou-se surpreso com o que ele chamou de "especulações", por conta do seu nome ter saído na imprensa para ocupar uma função no Palácio dos Leões.

Pedro Fernandes garantiu que em nenhum momento sentou para conversar sobre o assunto e nem teria recebido convite oficial do governador.

quarta-feira, 10 de janeiro de 2018

Dino quer conceder prêmio de consolação a Pedro Fernandes


Depois de ter sido vetado pelo ex-presidente José Sarney (MDB) para ocupar o cargo de ministro do Trabalho, eis que o governo Flávio Dino (PCdoB) já estuda em ter em sua equipe o deputado federal Pedro Fernandes (PTB). Seria uma espécie de prêmio de consolação ao petebista.

Há quem diga que o parlamentar pode assumir a chefia da Casa Civil, hoje ocupada pelo ex-deputado Marcelo Tavares (PSB), que deve se desincompatibilizar da função até abril e em outubro deste ano, voltar a disputar uma vaga à Assembleia Legislativa do Maranhão.

Uma coisa já é certa nessa nova empreitada política: não haverá espaço no Palácio dos Leões comunista para interferências vorazes do ex-senador Sarney.

Vale ressaltar que o filho do deputado Fernandes, vereador licenciado Pedro Lucas (PTB), ocupa a presidência da Agência Executiva Metropolitana do governo Dino e deve concorrer a uma vaga à Câmara Federal.

Astro garante que a Câmara vive hoje uma verdadeira democracia

O presidente Astro de Ogum, em recente reunião com o prefeito Edivaldo Holanda Júnior e o governador Flávio Dino
O presidente da Câmara de São Luís, Astro de Ogum (PR), voltou a afirmar que o Legislativo Municipal vive hoje uma "verdadeira democracia", onde as diferentes colorações partidárias, existentes no parlamento, têm poder de vez e voz.

"Agora, a Câmara vive uma verdadeira democracia, pois o parlamento é realmente isso, o debate de ideias e propostas, para que a gente possa chegar a um denominador comum, que signifique o verdadeiro sentido da democracia".

Astro fez questão de reafirmar o compromisso da Casa com a legalidade, a moralidade e a transparência pública, que são os pilares de uma administração.

Como exemplo, ele citou o cumprimento do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), firmado com o Ministério Público Estadual (MPE), para julgamento das contas de ex-prefeitos, ocorrido no fim do ano passado.

"Esta Casa, pela primeira vez teve a coragem de julgar as contas pendentes de ex-prefeitos de São Luís", referindo-se às prestações de contas que vão desde a ex-gestão de Gardênia Ribeiro Gonçalves (1986 a 1989) até a primeira administração do prefeito Edivaldo Holanda Júnior (2013 a 2016).

Para Astro, esse foi apenas um dos marcos do Legislativo no ano que passou, sem falar na aprovação do novo Código Tributário do Município (CTM), que irá facilitar a arrecadação fiscal da cidade.

"A Câmara será referência para as eleições no estado", diz Osmar


O primeiro vice-presidente da Câmara de São Luís, Osmar Filho (PDT), disse que o Legislativo Municipal vai participar, de forma decisiva, na escolha de novos representantes a cargos majoritário e proporcional, nas eleições de outubro deste ano, no Maranhão.

A afirmativa do nobre vereador foi feita nesta quarta-feira, 10, em entrevista exclusiva ao programa Espaço Público (Rádio Difusora AM-680 Khz), apresentado pelos jornalistas Mario Carvalho, Adriana Nogueira e o radialista Ademar Monteiro.

"São Luís é a capital do estado e se constitui no maior colégio eleitoral do Maranhão. Portanto, a Câmara de Vereadores passa a ser referência para o estado. A Câmara sempre participou decisivamente nas eleições estaduais, basta ver que da Casa saíram representantes tanto para a Assembleia Legislativa quanto para a Câmara Federal. Um exemplo disso é o próprio prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT), que veio politicamente da Câmara Municipal", enfatizou.

Com relação à volta aos trabalhos, Osmar Filho informou que um dos primeiros projetos a entrar na pauta da Casa será o que regulamenta os serviços de aplicativos de transporte na capital, para que regras sejam bem definidas para o setor, cujos profissionais estão operando na ilegalidade.

"Assim que voltarmos aos trabalhos em plenário, a Câmara deve regulamentar tarifas para os serviços de aplicativos de transporte. Isso deve acontecer a partir de fevereiro", destacou o parlamentar.

Novo Código Tributário- Osmar Filho ressaltou a importância da aprovação  do novo código tributário do município, no final de 2017, pela Câmara de São Luís. Segundo ele, a partir de agora todos terão a facilidade de manusear e ter acesso ao novo documento, referentes às leis tributárias da cidade.

"É bom destacar que não houve majoração de tributo, mas sim atualização de acordo com a legislação federal como forma de São Luís melhorar a sua arrecadação", enfatizou.

Ano de 2017- Para Osmar Filho, o ano passado, apesar das dificuldades financeiras, foi um período positivo. "Apesar da crise, a cidade de São Luís conseguiu superar os desafios e encerrar o ano com muito equilíbrio, além de trazer para o plenário temas bastante relevantes para a sociedade", avaliou.

Zé Reinaldo deve ser o segundo nome de Dino ao Senado


Nem Eliziane Gama (PPS) e nem Waldir Maranhão (Avante). O nome que ganha força no cenário político, para ser o segundo candidato a ter a chancela do Palácio dos Leões ao Senado, é o do ex-governador e atual deputado federal José Reinaldo Tavares, hoje no PSB, com um pezinho no DEM.

Além do apoio do governador Flávio Dino (PCdoB), Zé Reinaldo espera contar também com a força do municipalismo por meio da Federação dos Municípios do Maranhão (Famem), presidida pelo prefeito Cleomar Tema Cunha (Tuntum).

Enquanto isso, Eliziane e Waldir ainda correm contra o tempo, na disputa eleitoral ao Senado, e ainda acreditam que podem mudar o cenário político desfavorável e obter o apoio do governo comunista, que continua mudo sobre o assunto.

Até agora, apenas o deputado federal Weverton Rocha (PDT) conseguiu garantir a chancela palaciana do governo do PCdoB, em prol de sua pré-candidatura à Câmara Alta, nas eleições de outubro deste ano.

Continua a especulação!

terça-feira, 9 de janeiro de 2018

"Fui leal ao governo Temer em todas as votações", diz Fernandes


Ao renunciar ao posto de vice-líder do governo do presidente Michel Temer (MDB), nesta terça-feira, 9, o deputado federal Pedro Fernandes (PTB) deixou bem claro que não havia motivos reais para ter sido vetada sua nomeação para o Ministério do Trabalho, com base apenas em vagas ilações políticas de seu alinhamento ao governador Flávio Dino (PCdoB).

O parlamentar maranhense disse ter sido fiel ao governo Temer na Câmara, mostrando indignação com o imbróglio gerado. Em seu ofício de renúncia entregue ao líder do governo na Casa, deputado Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), Fernandes desabafou e afirmou ter sido leal em todas as votações.

"Registro ainda que acompanhei todas as orientações do governo (Temer) nas votações, em plenário e nas comissões permanentes e especiais".

Tal atitude só reforça a tese de que a ordem era mesmo barrar futura aliança política entre PTB/PCdoB, para as eleições de outubro no estado.

Fernandes deixa liderança do governo Temer criticando Sarney


Depois de ter o seu nome vetado pelo ex-presidente José Sarney (MDB) ao Ministério do Trabalho, o deputado federal Pedro Fernandes (PTB) pediu para deixar a função de vice-líder do governo do presidente Michel Temer (MDB) na Câmara, em Brasília.

Segundo a Folha, o ofício assinado por Fernandes foi entregue nesta manhã ao líder do governo na Casa, deputado Aguinaldo Ribeiro (PP-PB).

"Diante das circunstâncias e para evitar embaraços do sr. presidente Michel Temer com o sr. ex-presidente José Sarney, notifico meu desinteresse de continuar como vice-líder, por conseguinte, solicito a minha destituição"

Como se pode observar, Pedro Fernandes ainda não engoliu em ter sua indicação ao Ministério do Trabalho sido rifada pelo ex-presidente Sarney, por conta do alinhamento do petebista ao governador Flávio Dino (PCdoB) no Maranhão.

Rodoviários sinalizam para paralisação no sistema de transporte


O presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários, Isaías Castelo Branco, já avalia a possibilidade de paralisação no sistema de transporte de São Luís, a partir de zero hora desta quarta-feira, 10. "Estamos reunindo toda categoria para avaliar a real possibilidade de paralisação no sistema", declarou.

Segundo o dirigente sindical, motoristas e cobradores de ônibus estão reivindicando o cumprimento do acordo coletivo de trabalho e a questão do não pagamento do plano de saúde dos trabalhadores. "A categoria procura atendimento médico nas redes credenciadas e não encontram, tendo que procurar o SUS", frisou.

Isaías Castelo Branco afirmou que a viabilidade de paralisação já foi comunicada ao secretário Canindé Barros, titular da Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT).

"São quatro consórcios, onde empresas não estão cumprindo com suas obrigações trabalhistas"

A decisão deve ser anunciada no fim da tarde desta terça-feira, 9, após ouvir toda categoria.

Hilton Gonçalo deve deixar o PCdoB e se filiar no Avante


Mesmo tendo recebido recente convite do governador interino, Carlos Brandão, para ingressar nas hostes do PRB, já é dado como certo que o prefeito de Santa Rita, Hilton Gonçalo, deve mesmo desembarcar do PCdoB e se filiar no Avante [antigo PTdoB], visando sair candidato ao Senado, nas eleições de outubro deste ano.

Na visita que fez na última segunda-feira,8, à cidade de Santa Rita, Brandão até que tentou minimizar o mal-estar entre o prefeito Hilton Gonçalo e o governador Flávio Dino, que está em férias, tendo o gestor municipal cobrado mais atenção do Palácio dos Leões para a região do munim.

Porém, Hilton Gonçalo parece que não deseja mais se manter no conclave comunista e já ensaia deixar a legenda, que tem o comando no Maranhão do secretário de estado de Comunicação e Assuntos Políticos, jornalista Márcio Jerry, pretenso candidato a deputado federal.

segunda-feira, 8 de janeiro de 2018

Prefeito comunista cobra mais atenção de Flávio Dino para região do munim

O governador interino, Carlos Brandão (PRB), esteve hoje em Santa Rita reunido com o prefeito Hilton Gonçalo
O prefeito de Santa Rita, Hilton Gonçalo (PCdoB), esqueceu um pouco o protocolo e o seu lado comunista, pelo menos partidário, e pediu, nesta segunda-feira, 8, mais atenção do governador Flávio Dino (PCdoB) para a região do munim. 

"O município de Santa Rita foi quem deu a maior votação ao governador na região do munim, na eleição de 2014", declarou.

Hilton Gonçalo aproveitou o desembarque do governador interino, Carlos Brandão (PRB), na cidade, para desabafar e cobrar mais apoio do Palácio dos Leões em obras de infraestrutura, saneamento e urbanismo para Santa Rita.

Ainda meio sem jeito, Brandão disse ao prefeito comunista que antes de entregar o cargo para o governador, que se encontra em férias e reassume no próximo dia 15, que vai ter uma conversa com ele para cobrar maior atenção do governo para o município e também para as demais cidades da região do munim.

Em meio à instabilidades jurídicas, vice assume em Bacabal

O vice-prefeito Florêncio Neto (PHS) ao lado do prefeito eleito de Bacabal, Zé Vieira (PP)
Mais uma vez o vice-prefeito de Bacabal, Florêncio Neto (PHS), voltou a tomar posse na Prefeitura de Bacabal, nesta segunda-feira, 8, com o afastamento do prefeito eleito, José Vieira Lins, mais conhecido por Zé Vieira (PP).

Desde a sexta-feira passada, 5, o gestor municipal foi afastado de suas funções no Executivo pelo presidente da Câmara Municipal de Bacabal, Edvan Brandão.

Já foram quatro decisões na justiça, favoráveis ao retorno de Zé Vieira no comando administrativo da gestão. A defesa do prefeito alega arbitrariedade e ilegalidade na suspensão do prefeito por parte da Câmara de Vereadores.

O advogado Gilson Alves Barros disse que estão querendo tumultuar politicamente o município.

Em troca de quê?

Chico Carvalho irá abraçar candidatura Bolsonaro no Maranhão


O vice-presidente nacional e presidente regional do PSL no Maranhão, Chico Carvalho, nem bem se recuperou de uma cirurgia coronariana a que foi submetido, na semana passada, e ao sair do leito hospitalar terá a difícil missão de comandar a candidatura do deputado federal Jair Bolsonaro à Presidência da República para as eleições de outubro deste ano.

É que o polêmico parlamentar, apelidado de Bolsomito, desistiu de se filiar ao Patriota [antigo Partido Ecológico Nacional-PEN] para se juntar às hostes do Partido Social Liberal (PSL). O anúncio foi feito na noite da sexta-feira passada, 5, com o aval de Luciano Bivar, presidente nacional da sigla.

O deputado federal Jair Bolsonaro (RJ) abraçado com o presidente nacional do PSL, Luciano Bivar
A entrada nos quadros do PSL levou uma ala do partido, intitulada de Livres, a declarar que deixará a legenda, por não concordar com as propostas radicais alardeadas por Bolsonaro. 

Por meio de nota, o movimento afirmou: "A chegada do deputado Jair Bolsonaro, negociada à revelia dos nossos acordos, é inteiramente incompatível com o projeto do Livres de construir no Brasil uma força partidária moderna, transparente e limpa".

Chico Carvalho, que também é vereador de São Luís, prefere aguardar um comunicado da direção nacional para se pronunciar sobre as estratégias que serão tomadas pelo PSL no estado.

Carvalho só espera que a entrada de Bolsonaro possa somar e não dividir o partido, que se encontra em franca ascensão política no Maranhão.

Defesa de Zé Vieira deve recorrer para reaver mandato do prefeito de Bacabal


Por meio de nota, a defesa do prefeito de Bacabal, José Vieira Lins, mais conhecido por Zé Vieira (PP), disse que já comunicou ao Ministério Público e à justiça do Maranhão sobre a determinação de afastamento do gestor do cargo, por considerar arbitrária, ilegal e que gera instabilidade política no município.

O afastamento de Zé Vieira foi solicitado um mês após a justiça determinar a volta dele à Prefeitura de Bacabal, depois de quatro decisões.

Na sexta-feira passada, 5, o presidente da Câmara de Vereadores de Bacabal, Edvan Brandão, afastou do cargo o prefeito eleito, no pleito de 2016.

Deve assumir a direção administrativa da cidade o vice-prefeito, Florêncio Neto (PHS), que não compareceu à cerimônia de posse, marcada para o último sábado, 6, na sede do Legislativo municipal.

domingo, 7 de janeiro de 2018

"A justiça está processando e condenando poderosos", diz Veloso


O presidente da Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe), Roberto Carvalho Veloso (foto), criticou a postura do ex-ministro José Dirceu, que em mensagem de Ano Novo, direcionada a militantes do PT, afirmou que o país não pode se curvar à "ditadura da toga", numa crítica ao Poder Judiciário.

Para o magistrado, a postura firme do Judiciário em processar políticos e poderosos, que dilapidam o patrimônio público, faz gerar ásperas críticas como as de Dirceu e seus asseclas.

"A opinião do ex-ministro reflete a posição daqueles que estavam acostumados com a impunidade, que se sentiam acima da lei, imunes à jurisdição criminal. A realidade hoje é outra. A justiça está processando e condenando poderosos. Por isso, surgem essas acusações de que o Judiciário está usurpando a competência do Executivo e do Legislativo. Isso não é verdade", disse Roberto Veloso, em entrevista à revista Isto É.

"Vou acabar com a politicagem no Maranhão", diz Murad


O ex-secretário de Saúde, Ricardo Murad (PRP), tem afirmado que é preciso dar um basta na "politicagem" no Maranhão. Segundo ele, as gestões públicas que se sucederam ao longo de décadas no estado têm mantido as velhas práticas políticas que ajudam a manter a miséria da população.

Se fizermos uma análise mais aprofundada, tais práticas medievais passariam por administrações que vão do ex-governador José Sarney (MDB), na década de 60, até o atual gestor do Palácio dos Leões, Flávio Dino(PCdoB).

Nesse período passaram outros governadores como Luiz Rocha, Cafeteira, João Alberto, Edison Lobão, Roseana Sarney, José Reinaldo Tavares, o saudoso Jackson Lago até o dias atuais.

Como pré-candidato ao governo do Maranhão, Ricardo Murad, garante que fará diferente para tirar o estado do atraso que se encontra.

"Vou acabar com isso para fazer gestão no governo e dar resultados. Podem acreditar!"

Flávio Dino solicita a Temer mais recursos para a segurança pública


Mesmo estando em férias, o governador Flávio Dino (PCdoB) e mais seis outros governadores estão de pires na mão, solicitando mais verba do presidente Michel Temer (MDB) para investimentos em segurança pública.

Desde quinta-feira passada, 4, o governador do Maranhão e os governadores do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg; do Mato Grosso, Pedro Taques; do Mato Grosso do Sul, Ronaldo Azambuja; de Rondônia, Confúcio Moura; e do Tocantins, Marcelo Miranda, lançaram um manifesto ao governo federal para que Temer destine mais recursos à segurança pública.

No documento, os governadores afirmam que o setor, "particularmente no sistema penitenciário, exige a tomada de providências urgentes por parte do governo federal".

Flávio Dino e mais os outros seis chefes de estado também cobram o imediato descontingenciamento de verbas financeiras do Fundo Penitenciário Nacional (Funpen) que continuam retidos e a adoção de uma legislação mais rígida para a penalização de crimes, com a rediscussão da progressão de regime, de penas e a criação de um Fundo Nacional de Segurança Pública.

Recaem sobre todos os governadores o medo da guerra entre facções nas unidades prisionais espalhadas pelo país, que não garantem segurança nenhuma.

Ao lado de um atuante vereador, tem sempre um bom auxiliar legislativo

Nilson Oliveira ao lado do vereador Cézar Bombeiro e entre os assessores jurídicos do gabinete parlamentar
O chefe de gabinete do estreante vereador Cézar Bombeiro (PSD), graduado em Gastão Pública, Nilson Oliveira, tem reconhecida atuação por todos aqueles que mantêm amizade, contato político e por quem acompanha a sua rotina parlamentar e nas comunidades, onde está sempre presente.

Com larga experiência no serviço público e na iniciativa privada, ele vem dando valorosa contribuição ao mandato do representante do PSD na Câmara Municipal de São Luís. Ele ajudou a conquistar o seu espaço, com rara habilidade e disposição de sobra para cumprir seu papel de auxiliar legislativo.

Nilson tem sido um dos principais incentivadores do vereador Cézar Bombeiro desde que o então líder sindical passou a almejar uma vaga no Legislativo da capital maranhense.

Ele foi incansável durante a campanha eleitoral de 2016, sempre convicto de o projeto que abracaria seria bem sucedido, dedicando-se integralmente à missão de ajudar o amigo, com quem convive desde a infância, na bairro da Liberdade.

Sereno, hábil articulador, sensível aos anseios populares e, notadamente, um bom ouvinte, Nilson Oliveira atua de forma competente tanto nos bastidores, exercendo com eficiência sua função de chefe de gabinete, quanto em atividades externas, inclusive na relação com a imprensa e com a blogosfera.

Atencioso com todos os profissionais de comunicação, Nilson tem sido figura-chave para a boa repercussão política do mandato do vereador Cézar Bombeiro na mídia.