Banner da Prefeitura de São Luís

Banner da Prefeitura de São Luís

quarta-feira, 31 de janeiro de 2018

Membro do grupo Sarney diz apoiar Weverton ao Senado


Casou surpresa no cenário político as últimas declarações do ex-vereador Fábio Câmara, que nas redes sociais já afirmou que seu candidato ao Senado é o deputado federal Weverton Rocha (PDT).

Nada de mais se Fábio Câmara não fosse cria e integrante do grupo Sarney e  também atual presidente do diretório municipal do MDB em São Luís.

Vale ressaltar que o grupo Sarney tem dois pré-candidatos à Câmara Alta que são: o senador Edison Lobão (MDB), que vai em busca da reeleição, e o ministro de Meio Ambiente, Sarney Filho (PV), que concorrerá pela primeira vez ao cargo majoritário.

Sem falar que com isso, Fábio Câmara passa a se aproximar do governador Flávio Dino (PCdoB), padrinho de Weverton e principal adversário político da ex-governadora Roseana Sarney (MDB), que será candidata pela quinta vez consecutiva ao Palácio dos Leões.

Será que Fábio Câmara quer saúde???

Charge do Dia: O bloco da quase ministra do Trabalho


Zé Reinaldo afirma que candidatura ao Senado depende de Flávio Dino


O deputado federal José Reinaldo Tavares (PSB) garante que a efetivação de sua candidatura ao Senado, nas eleições de outubro, está mesmo nas mãos do governador Flávio Dino (PCdoB). A sinalização do parlamentar ficou evidente na noite de terça-feira, 30, durante entrevista ao programa Ponto e Vírgula (Rádio Difusora FM), ao ser questionado sobre a possibilidade de ter ou não a chancela do Palácio dos Leões para a disputa deste ano.

Indagado pelo apresentador Marcelo Minard sobre como estaria sua relação de amizade com o governador comunista, Zé Reinaldo foi até um tanto quanto evasivo, mostrando que estaria faltando um pouco de tempero na relação política entre ambos. Vale lembrar que Reinaldo é considerado padrinho político de Dino.

Apesar disso, Zé Reinaldo deixou bem claro que não pretende abrir mão da corrida ao Senado, pois segundo ele, por duas vezes, sendo uma em prol da eleição do saudoso governador Jackson Lago (PDT) e outra, para garantir a candidatura de Flávio Dino à Câmara Federal, ele teria abdicado do seu projeto maior.

"Não irei abrir mão agora", frisou o deputado socialista, deixando transparecer que vai lutar até os últimos momentos para ter o apoio do governador, mas se não der, irá se lançar mesmo sem apoio oficial do Executivo.

Mudança- Quanto à sua transferência partidária do PSB para o DEM, Zé Reinaldo preferiu não confirmar se deve ou não mudar de legenda, deixando a dúvida no ar, após a filiação do secretário estadual de Educação, Felipe Camarão no Democratas.

O presidente do DEM, deputado federal Juscelino Filho, afirma que o DEM está aberto não só ao secretário Felipe Camarão, mas também para Zé Reinaldo e quem mais estiver disposto a somar com o partido.

terça-feira, 30 de janeiro de 2018

Edivaldo cai no canto da oração da noviça rebelde


O prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior (PDT), não resistiu à tentação no deserto político, manipulada pela deputada federal Eliziane Gama (PPS), que insiste em ter a segunda vaga na disputa ao Senado, com o apoio e a chancela oficial do Palácio dos Leões.

Depois de passar mais de quatro anos batendo forte na gestão do prefeito Edivaldo, eis que a nobre deputada socialista resolveu se juntar ao gestor municipal para alcançar seu objetivo maior e passar na frente de outros nomes na corrida à Câmara Alta, no pleito de outubro, como os deputados José Reinaldo Tavares (PSB) e Waldir Maranhão (Avante).

Eliziane, que tem dormido pouco e orado muito em voz alta, conseguiu reunir, numa só parceria o Projeto Retiros Culturais e Ora São Luís, que acontecerá na praça Maria Aragão, no centro da capital, durante o Carnaval, com a parceria entre o Governo do Maranhão e a Prefeitura de São Luís.

Essa noviça é mesmo rebelde!

Vereador critica ganância de empresários do setor de transportes


O líder do PSD na Câmara de São Luís, vereador Cézar Bombeiro, criticou a postura de alguns empresários do setor de transporte coletivo da capital que ainda se mostram insatisfeitos com o valor de reajuste nas tarifas de ônibus, que ficou mais cara em R$ 0,20. A passagem integrada, que antes era de R$ 2,90 passou para R$ 3,10. E a não integrada de R$ 2,70 para R$ 2,90.

Segundo o parlamentar, empresários do setor chegaram a afirmar que o menor valor de uma passagem, para que possam honrar compromissos e prestar serviços com eficiência, deveria ser superior a quatro reais, mostrando total desrespeito com a população.

"As articulações entre empresários e rodoviários tiveram o respaldo de alguns segmentos político-partidários, iniciado com o atraso nos pagamentos de salários e outros direitos de motoristas, cobradores e fiscais e estes ameaçam com movimentos paredistas", declarou Bombeiro.

Ele ressaltou que algumas empresas alegam dificuldades financeiras e até choram miséria, dizendo que estão operando no vermelho e que não estão conseguindo honrar compromissos essenciais.

"A verdade é que depois da concorrência pública (licitação), bastante favorável aos empresários, eles não honraram até agora com seus compromissos. O serviço continua com péssima qualidade, com coletivos velhos em carrocerias novas e que diariamente deixam trabalhadores e outros usuários nas ruas e avenidas com as panes mecânicas além das viagens que são bastante demoradas e desconfortantes, e que infelizmente não sofrem qualquer tipo de punição", afirmou o representante do PSD.

Rocha defende participação de Lula nas eleições deste ano


E não é que o senador Roberto Rocha (PSDB) vem defendendo, nas redes sociais, que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) possa ser candidato às eleições de outubro deste ano, na corrida sucessória ao Palácio do Planalto.

Vale ressaltar que na quarta-feira passada, 24, o ex-presidente petista foi sumariamente condenado pelos desembargadores do Tribunal Regional Federal da 4º Região, em Porto Alegre (RS), a 12 anos e 1 mês de prisão em regime fechado, por corrupção e lavagem de dinheiro.

Com a condenação em segunda instância, Lula ficou inelegível perante as normativas estabelecidas pela Lei da Ficha Limpa, ficando impossibilitado de participação no pleito.

No entanto, Rocha vem mantendo a mesma postura político-partidária do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, pré-candidato do PSDB à Presidência da República, que entende que Lula deve ser mesmo derrotado nas urnas e não numa corte de tribunal.

Em sua página no facebook, o senador maranhense diz o seguinte:

A saída da crise exige legitimidade plena. O ex-presidente Lula, mais que candidato, é símbolo de corrente política. Sua presença na campanha de 2018 é exigência democrática. (republicado, original de julho de 2017)

segunda-feira, 29 de janeiro de 2018

PDT ajuíza ação contra privatização da Eletrobras


O líder da bancada do PDT na Câmara Federal, deputado Weverton Rocha (foto), aguarda decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin), ajuizada na sexta-feira passada, 26, pelo PDT, contra a medida provisória que permite a privatização da Eletrobras.

O parlamentar maranhense, que é um dos autores da ADI 884, junto com o deputado André Figueiredo (CE) e o presidente da legenda, Carlos Lupi, argumenta que a MP altera e regulamenta leis ordinárias que “estruturam o setor elétrico nacional em campo que é justamente vedado à atividade regulatória da Medida Provisória”.

“Não podemos permitir que o governo entregue o controle de um setor estratégico para o desenvolvimento do País, sem discussão, por meio de uma medida provisória. É uma tentativa de atropelar a vontade do povo em benefício de alguns poucos investidores que não vamos aceitar”, declarou Weverton.

A MP 8147/17 foi editada pelo Governo Federal, no final de dezembro do ano passado, para retirar da lei que trata do setor elétrico, o artigo que excluía a Eletrobras e suas controladas — Furnas, Companhia Hidroelétrica do São Francisco, Eletronorte, Eletrosul e a Companhia de Geração Térmica de Energia Elétrica (CGTEE) — do Programa Nacional de Desestatização.

"Eles não engolem o Pedro Lucas no governo", diz deputado do PTB


O deputado federal Pedro Fernandes (PTB) concedeu entrevista à Rádio Nova Timbira 1290, na manhã do último sábado, 27, tendo afirmado que o grupo Sarney não engole de jeito nenhum a presença do vereador licenciado Pedro Lucas Fernandes (PTB) nas hostes do governo Flávio Dino (PCdoB).

Pedro Lucas, que é filho do parlamentar, preside atualmente a Agência Executiva Metropolitana e deve ser o sucessor natural do pai na disputa à Câmara Federal, nas eleições de outubro deste ano. 

Na oportunidade, o deputado Pedro Fernandes reafirmou que a negativa do presidente Michel Temer (MDB) em não tê-lo nomeado ministro do Trabalho partiu mesmo do veto ao seu nome, determinado pelo ex-presidente José Sarney (MDB), por ser o petebista aliado do governador Flávio Dino.

Zé Reinaldo mais perto da segunda vaga ao Senado com aval de Dino


Ao que tudo indica o segundo nome a ter a chancela do Palácio dos Leões, na disputa ao Senado, nas eleições de outubro deste ano, é o deputado federal José Reinaldo Tavares, que em breve deve deixar o PSB para se filiar ao DEM.

Já circula nos bastidores que o governador Flávio Dino (PCdoB) está aguardando apenas a troca de legenda do parlamentar, para que o nome de Zé Reinaldo seja oficializado com o apoio do Executivo estadual, nessa nova empreitada política.

Apesar de alguns desacertos entre Dino e Zé Reinaldo, a história agora é outra, ou seja, garantir uma base sólida de um governo, que busca a reeleição nas urnas, tendo a partir de 1º de janeiro de 2019, uma bancada forte na Câmara Alta.

Por enquanto, a chancela do Palácio dos Leões foi garantida apenas ao intrépido deputado federal Weverton Rocha (PDT), mas tudo indica que Zé Reinaldo está a um passo de receber as bênçãos do chefão comunista no Maranhão.

Depois da desistência do deputado federal Waldir Maranhão (Avante), a única que ainda insiste em brigar com Zé Reinaldo, pelo apoio comunista ao Senado, é a deputada Eliziane Gama (PPS).

sexta-feira, 26 de janeiro de 2018

Querem jogar Dino na lava do vulcão Brasil


Sintomático, mas não é que o nome do governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB) já está sendo cogitado até para disputar à Presidência da República, nas eleições deste ano?

Esquisita situação, justo no momento em que o governador busca uma reeleição e contra sua principal adversária, Roseana Sarney (MDB), que disputará o pleito pela quinta vez consecutiva.

Uma pergunta que fica no ar: querem tirar o comunista do páreo ao Palácio dos Leões ou lhe dar de presente a República Brasil?

Não sei não, mas a prosa tá boa! 

Pelo que eu sei, o ex-presidente Lula, apesar de condenado pela Justiça Federal, ainda é pré-candidato.

Até agosto chegar!

Vale acompanhar o caso!

quinta-feira, 25 de janeiro de 2018

O silêncio dos inocentes...


Confesso que até agora, aguardo uma única e simples declaração do impoluto imortal, ex-presidente da República, ex-senador e literato maranhense, José Sarney, sobre a condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) a 12 anos e 1 mês de prisão em regime fechado.

Observo que muitos políticos já utilizaram a mídia e as redes sociais para se pronunciar, contra ou a favor, sobre o resultado do julgamento de Lula. No entanto, tenho procurado declarações do ex-presidente Sarney e não encontro (?).

Digo isso, porque o nosso nobre político pinheirense da gema, que tudo sabe, vê e analisa sobre a política nacional, ainda não se manifestou publicamente sobre um assunto que tem vertentes distintas e cores político-partidárias variadas em cada recanto deste Brasil varonil.

É bom lembrar que tendo Sarney como parceiro, Lula garantiu no Palácio do Planalto governabilidade plena para desempenhar seus dois mandatos eletivos [2003 a 2011], tendo deixado as hostes da Presidência da República, com uma popularidade de cerca de 80%.

Em épocas de vacas gordas e popularidade elevadas, Lula veio diversas vezes ao Maranhão, sempre tendo o grupo Sarney ao lado, com direito a tapete vermelho e as melhores doses de cachaça, considerado produto genuinamente brasileiro e de exportação internacional.

No entanto, o tempo passou e vieram os momentos de agruras do PT, pós-saída de Lula do Palácio do Planalto. A afilhada política do petista, Dilma Rousseff, no início de seu segundo mandato eletivo começou a mergulhar em crises de supostas pedaladas fiscais que culminaram com o afastamento de todos políticos aliados, que antes viam o PT como sigla nacional e que hoje passam ao largo e ainda cospem no prato.

Com Dilma afastada do cargo, o fogo cruzado se voltou contra Lula até a sua condenação sumária pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região, em Porto Alegre (Tchê). 

Barbaridade! E não é que aqueles velhos amigos de outrora, hoje sumiram sem deixar rastros.

É, uma coisa é certa. Não se faz mais amizades como antigamente!

Já dizia vovó!

Dino e PCdoB acreditam que condenação de Lula é mais um golpe institucional


Já tendo passado pela presidência da Associação dos Juízes Federais (Ajufe) e agora em esfera de Poder harmônico, mas independe entre si, conforme a Constituição, o governador Flávio Dino (PCdoB) disse, nas redes sociais, que "a condenação do ex-presidente Lula é integralmente equivocada, às luzes da lei em vigor".

Segundo Dino, a parte do processo que trata da lavagem de dinheiro é ainda mais absurda e, "realmente creio que não será mantida, mesmo no pior cenário". A defesa de Lula deve recorrer da sentença, por meio de embargos de declaração.

Vale lembrar que a Oitava Turma do Tribunal Regional Federal da 4º Região confirmaram, por 3 votos a zero, na tarde de quarta-feira, 24, a condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), por corrupção e lavagem de dinheiro, tendo a pena sido aumentada para 12 anos e 1 mês de prisão em regime fechado.

Além do governador do Maranhão, a pré-candidata do PCdoB à Presidência da República, deputada estadual Manuela D´Ávila, publicou nota assinada com a dirigente nacional do partido, a deputada federal Luciana Santos (PE).

No documento, as duas militantes comunistas afirmam que a confirmação da condenação de Lula, "é o ponto culminante de um verdadeiro processo de exceção... Esta decisão, que visa o afastamento de Lula do processo eleitoral, é a nova fase do golpe institucional que cassou 54 milhões de votos dos brasileiros e brasileiras que elegeram Dilma Rousseff, em 2014".

quarta-feira, 24 de janeiro de 2018

Manifestações pró-Lula em São Luís, Bacabal e Imperatriz


Manifestantes pró-Lula foram na manhã desta quarta-feira, 24, para a frente do prédio da Justiça Federal, na avenida Senador Vitorino Freire, Areinha. Foram registradas a presença de um grupo de cerca de 250 pessoas ligadas a movimentos de esquerda em São Luís.

Também foram registrados movimentos em defesa do ex-presidente petista nas cidades de Bacabal e Imperatriz. 

A manifestação é organizada pela Central Única dos Trabalhadores (CUT) e apoiada por diversos movimentos sociais e partidos de esquerda que defendem o ex-presidente, condenado a nove anos e seis meses de prisão pelo juiz federal Sérgio Moro.

Os protestos no Maranhão tiveram início às 8 horas e devem durar todo o dia, de acordo com os organizadores.

Ministério Público de olho na versão luminense de Dutra e Núbia


O prefeito de Paço do Lumiar, Domingos Dutra (PCdoB), sua esposa e atual secretária municipal de Fazenda, Núbia Feitosa Dutra, estão sendo alvos de uma ação civil pública por ato de improbidade administrativa, ingressada na 1ª Promotoria de Justiça da Comarca do município.

É que em maio de 2017, o Ministério Público Estadual (MPE) recebeu representação denunciando que desde o início da gestão de Dutra, diversos prédios da administração municipal vinham sendo pintados nas cores roxa e lilás, apesar da bandeira de Paço do Lumiar trazer as cores verde, amarela e azul.

O roxo também estaria em uso no site da prefeitura, veículos oficiais, fardamento de servidores municipais, além de documentos e atos de propaganda institucional.

Entre os prédios públicos que utilizam a cor estão as Secretarias Municipais de Meio Ambiente e Recursos Naturais, de Fazenda e de Administração e Finanças, o Centro de Especialidade Odontológica, a Unidade Básica de Saúde da Família do Maiobão, o CSU do Maiobão, o Centro de Atenção Psicossocial (CAPS), além de diversas escolas.

Na investigação promovida pelo Ministério Público, verificou-se que a cor roxa foi utilizada por Núbia Dutra em suas últimas campanhas eleitorais, em 2012, 2014 e 2016. A atual secretária de Fazenda, Administração e Finanças teria a pretensão de se candidatar a deputada federal no próximo pleito, em 2018.

Transgressão- Para a promotora de justiça Gabriela Brandão da Costa Tavernard, desde o início do mandato de Domingos Dutra, quando Núbia Dutra foi nomeada como secretária municipal, “se iniciou uma ‘difusão’ da cor roxa/lilás pelo município de Paço do Lumiar, consubstanciada na pintura dos prédios públicos, escolas, divulgação de material de propaganda institucional, inclusive através do sítio oficial da Prefeitura de Paço do Lumiar, dentre outros, em total descompasso com as cores dos símbolos oficiais do Município de Paço do Lumiar e do Estado do Maranhão”.

Na ação, o Ministério Público requer que Domingos e Núbia Dutra sejam condenados ao pagamento de R$ 50 mil em danos morais difusos. Também foi pedido que a Prefeitura de Paço do Lumiar apresente os comprovantes de pagamento dos serviços de pintura de todos os prédios públicos que estejam na cor roxa/lilás, discriminando a origem das despesas, inclusive com informações dos recursos utilizados, a respectiva execução, contratos, notas fiscais, entre outros.

Se condenados por improbidade administrativa, o prefeito de Paço do Lumiar e a secretária municipal de Fazenda, Administração e Finanças estarão sujeitos ao ressarcimento integral do dano, perda da função pública, suspensão dos direitos políticos de três a cinco anos, pagamento de multa de até cem vezes o valor da remuneração recebida e à proibição de contratar ou receber benefícios do Poder Público, ainda que por meio de pessoa jurídica da qual seja sócio majoritário, pelo prazo de três anos.

Ao vivo pela Jovem Pan tudo sobre o julgamento de Lula no TRF4


Você acompanha pelo blog, em tempo real com a rádio Jovem Pan, tudo sobre a decisão dos três desembargadores do Tribunal Regional Federal da 4º Região, em Porto Alegre (RS), sobre o julgamento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), condenado pelo juiz federal Sérgio Moro, em primeira instância, a nove anos e seis meses de prisão, por desvios de recursos públicos.

Caso seja mantida a condenação pelo TRF4, Lula poderá ficar inelegível na disputa à Presidência da República, nas eleições de outubro deste ano. 

A sessão de julgamento só será suspensa se algum dos desembargadores pedir vista do processo contra o ex-presidente.

Os trabalhos foram abertos às 8h30.

Acompanhe!

terça-feira, 23 de janeiro de 2018

"Não há entendimento sobre segunda vaga ao Senado", diz Dino


Para o desespero dos pré-candidatáveis deputados federais José Reinaldo Tavares (PSB), Eliziane Gama (PPS) e Waldir Maranhão (Avante), o governador Flávio Dino (PCdoB) disse, em entrevista à TV Difusora, que "nós ainda não chegamos a esse entendimento amplo sobre a segunda vaga ao Senado".

A declaração do chefão comunista acaba sendo um balde de água fria nas pretensões eleitorais dos três parlamentares, que estão à beira de um ataque de nervos para obter, o mais rápido possível, a chancela pública do Palácio dos Leões, na disputa ao Senado, no pleito de outubro.

Até agora, somente o nome do deputado federal Weverton Rocha (PDT) garantiu as bênçãos do governo estadual. A outra vaga oficial deve ficar para o suspense, já que o caso vem sendo tratado com certo mistério.

Enquanto isso, Eliziane, Zé Reinaldo e Maranhão vão ter de ralar muito para garantir um pouco da barra da calça de Dino nesse jogo eleitoral.

Para amenizar a ansiedade o governador apenas declarou: "Tem muita gente boa, credenciada pela sua história e nós vamos ficar fazendo essa mediação e eu mesmo, fazendo essas consultas, até o momento das filiações partidárias a gente ter essa definição".

Flávio Dino diz esperar o confronto final com Roseana Sarney


O governador Flávio Dino (PCdoB) voltou a afirmar que gostaria mesmo de ter o duelo final, num eventual segundo turno nas eleições deste ano, contra a ex-governadora Roseana Sarney (MDB). Apesar disso, ele ressaltou que não irá escolher adversários políticos durante o pleito.

Em entrevista exclusiva ao programa Bom Dia Maranhão, da TV Difusora, coordenada pelo apresentador Adalberto Melo, Dino se mostrou confiante na busca pela reeleição ao comando do Palácio dos Leões. No entanto, ele deixou claro que as tradicionais "baixarias" deverão permear o cenário eleitoral, com o intuito de tumultuar o processo democrático no estado.

"Nós estamos preparados para o debate democrático. A gente não escala adversários, a gente não escolhe adversários, pois isso compete a eles (candidatos)", declarou.

Na oportunidade, o governador comunista disse não ter nenhuma dúvida que o grupo Sarney terá concorrente ao pleito ou montar uma cooperativa de candidatáveis. 

"O certo é que o grupo Sarney, que é um grupo tradicional do estado, deve apresentar um candidato ou um conjunto de candidatos... Nós estamos preparados para essa disputa. O que eu sublinhei é que sendo a ex-governadora Roseana Sarney vai ficar muito mais simples você comparar quatorze anos de governo dela, contra três anos do nosso e mostrar os resultados, os resultados administrativos, políticos, além de mostrar a conjuntura de cada um", frisou.

Que vença o melhor!!!

segunda-feira, 22 de janeiro de 2018

Roseana pode desistir de candidatura?


Tenho observado algumas especulações na mídia de que a ex-governadora Roseana Sarney (MDB) poderia vir a desistir de uma eventual candidatura, pela quinta vez consecutiva, ao Palácio dos Leões.

No entanto, acredito que não passa mesmo de meras especulações de bastidores e de adversários políticos.

Há quem diga que ela desistiria e entraria na disputa a figura do senador João Alberto Souza (MDB), o que acho pouco improvável. Carcará já está dando sinais de aposentadoria.

Em recente entrevista à rádio Mirante AM, Roseana revelou que vai para a corrida eleitoral e deixou nas entrelinhas que quer ter como principal adversário o governador Flávio Dino (PCdoB), cujo desfecho deve ocorrer num segundo turno no pleito deste ano.

Se Roseana desistir da disputa, seria o "jogar da toalha" antecipado do grupo Sarney, que ainda aposta em voltar ao comando do governo estadual.

Enquanto isso, as especulações irão permear no cenário pré-eleitoral, com investidas de um lado e de outro.

Vereador do PSD é destaque na defesa das minorias em São Luís


O líder do PSD na Câmara Municipal de São Luís, vereador Cézar Bombeiro, está sendo apontado pela Diretoria Legislativa da Casa como um dos parlamentares que tiveram destaque em plenário, no ano de 2017.

Vereador de primeiro mandato, Bombeiro tem se notabilizado na defesa das lutas sociais, sindicais e comunitárias. Para ele, essa confirmação só faz aumentar, de sua parte, a responsabilidade em representar uma cidade que hoje conta com mais de hum milhão de habitantes.

"Com a volta às atividades legislativas, a partir de fevereiro deste ano, continuaremos com esse trabalho incansável, sempre na defesa das minorias e do trabalhador", enfatizou Cézar Bombeiro. 

Temer deve chamar Sarney para resolver caso de Cristiane Brasil


O presidente Michel Temer (MDB) já articula conversar com o ex-presidente e ex-senador José Sarney para tentar resolver o caso envolvendo a quase futura ministra do Trabalho, deputada Cristiane Brasil (PTB). 

Vale lembrar que foi o próprio Sarney quem criou o embaraço na pasta ao ter vetado o nome do deputado federal Pedro Fernandes (PTB), que havia sido indicado pela bancada do partido para assumir o cargo. A alegação foi de que o parlamentar é alinhado ao governador Flávio Dino (PCdoB) no Maranhão.

Na madrugada desta segunda-feira, 22, a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, suspendeu a posse da deputada Cristiane Brasil como ministra do Trabalho.

Ela analisou reclamação do Movimento dos Advogados Trabalhistas Independentes (Mati), que contestou decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ) autorizando a posse da deputada. A cerimônia estava prevista para esta segunda-feira de manhã.

No documento, o Mati, que reúne cerca de 300 advogados especializados em direito do trabalho, argumenta que a decisão do vice-presidente do STJ, ministro Humberto Martins, é inconstitucional, pois fere competência do STF.

Na reclamação, os advogados reforçam o entendimento de que a eventual nomeação e posse da deputada como ministra do Trabalho representará afronta ao princípio da moralidade administrativa.

Em trecho de sua decisão, a ministra Cármen Lúcia diz que “pelo exposto, com base no poder geral de cautela (caput do Artigo 297 do Código de Processo Civil) e nos princípios constitucionais da segurança jurídica e da efetividade da jurisdição, que seriam comprometidos com o ato de posse antes de se poder examinar a suspensão das decisões de primeira e de segunda instâncias que a impediam neste momento, defiro parcialmente a providência liminar para a suspensão do ato de posse até que, juntadas as informações, incluído o inteiro teor do ato reclamado, seja possível a análise dos pedidos formulados na presente reclamação, sem prejuízo de reexame desta decisão precária e urgente”.


Indicação- Cristiane Brasil foi anunciada pelo presidente Michel Temer ministra do Trabalho no dia 3 de janeiro, mas foi impedida de tomar posse por força de uma decisão liminar (provisória) do juiz Leonardo da Costa Couceiro, da 4ª Vara Federal de Niterói, proferida em 8 de janeiro. 

O magistrado acolheu os argumentos de três advogados que, em ação popular, questionaram se a deputada estaria moralmente apta a assumir o cargo após ter sido revelado pela imprensa que ela foi condenada pela Justiça do Trabalho a pagar mais de R$ 60 mil a um ex-motorista, em decorrência de irregularidades trabalhistas.

Contra a liminar, a Advocacia-Geral da União (AGU) e a defesa da parlamentar apresentaram agravos de instrumento. O Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2) negou, liminarmente, os pedidos da União e de Cristiane Brasil.

Canindé afirma que reajuste nas tarifas de ônibus obedeceu critérios técnicos


O secretário municipal de Trânsito e Transportes, Canindé Barros, voltou a reafirmar que o reajuste nas passagens de ônibus de São Luís obedeceu critérios técnicos, conforme determina a lei da licitação dos transportes públicos na capital maranhense.

"O reajuste tarifário deste ano atende às novas regras do contrato de concessão do serviço em São Luís", declarou o titular da SMTT.

O anúncio dos novos valores das passagens nos coletivos foram anunciados na manhã do último sábado, 20, e válidos a partir da zero hora desta segunda-feira, 22.

Com as alterações tarifárias, os níveis I e II, que correspondem ao sistema não integrado, passa a custar para o usuário do setor a quantia de R$ 2,70. Já o sistema integrado passou de R$ 2,90 para R$ 3,10.

Segundo o secretário Canindé, o último reajuste nas passagens de ônibus em São Luís ocorreu em março de 2016. Só nos seis últimos meses foi registrado um aumento médio de 19% nos valores dos combustíveis no país.

Empresários do setor de transportes na capital queriam uma variação maior no preço das tarifas de ônibus.

sexta-feira, 19 de janeiro de 2018

Maura Jorge some do cenário pré-eleitoral ao governo do Maranhão


O ano de 2018 começou e até agora não se ouviu falar dos novos rumos da pré-campanha da ex-deputada Maura Jorge (Podemos) ao governo do Maranhão, para as eleições de outubro. 

Nos bastidores circula a informação de que a pré-candidata estaria avaliando seu pontapé inicial, no ano de 2017, e promete esquentar uma agenda mais intensa, após as festividades do Carnaval.

O grupo da ex-deputada Maura Jorge avalia como estratégia fugir do embate principal entre o governador Flávio Dino (PCdoB) e a ex-governadora Roseana Sarney (MDB) e mirar mais numa candidatura alternativa para conquistar novos eleitores no estado.

Está na hora de botar o bloco na rua!

quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

Braide deve subir no palanque de Valéria Monteiro à Presidência


O deputado estadual Eduardo Braide (PMN), pré-candidato a deputado federal ou ao governo do Maranhão, nas eleições deste ano, deve ter como palanque eleitoral a candidatura da jornalista Valéria Monteiro, ex-apresentadora da Rede Globo de televisão.

Assim como o vereador Francisco Carvalho (PSL) deve ter o palanque no estado à disposição do candidato à Presidência da República, Jair Bolsonaro, agora será a vez de Braide surfar em um palanque do próprio partido no estado.

A agenda dos dois pré-candidatos ao Palácio do Planalto ainda não está definida se deverão ou não desembarcar em terras maranhenses. 

Eliziane recruta pastores para convencer Dino na vaga ao Senado


Uma fonte confidenciou ao blog que a deputada federal Eliziane Gama (PPS) estaria recrutando pastores da Assembleia de Deus para conversar com o deputado estadual Edivaldo Holanda (PTC), na tentativa do parlamentar interceder junto ao governador Flávio Dino (PCdoB) para que ela possa obter a chancela do Palácio dos Leões na segunda vaga ao Senado, nas eleições de outubro deste ano.

Eliziane tem procurado a todo custo se grudar à figura do governador comunista para garantir um lugar ao sol, tentando passar na frente de figuras impolutas como os deputados federais José Reinaldo Tavares (PSB) e Waldir Maranhão (Avante), que buscam o apoio incondicional de Dino.

O problema é que nem todos que integram as hostes da Assembleia de Deus acreditam na viabilidade eleitoral da deputada Eliziane Gama.

quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

Rocha aguarda agenda Nordeste de Alckmin no Maranhão


O senador Roberto Rocha (PSDB) está aguardando apenas o fechamento dos compromissos de pré-campanha eleitoral do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), pela região Nordeste, para definir estratégias de campanha ao governo do Maranhão para as eleições de outubro deste ano.

A ideia é colar a imagem do senador tucano ao desempenho do governador paulista em suas andanças pela região Nordeste, em especial em terras maranhenses.

Rocha vem tentando mostrar que o PSDB deve montar um palanque eleitoral bastante forte no estado, com a perspectiva de fazer a diferença e se tornar uma candidatura alternativa viável, fugindo da dicotomia Flávio Dino (PCdoB)/Roseana Sarney (MDB).

João Alberto deve ser rifado da chapa encabeçada por Roseana


Já circula nos bastidores políticos que o nome do senador João Alberto Souza já não é mais consenso para ser o companheiro da chapa do MDB, a ser encabeçada pela ex-governadora Roseana Sarney, na quinta disputa consecutiva ao Palácio dos Leões, nas eleições deste ano.

Caso isso venha a ser oficializado, o MDB não sairia com chapa pura na corrida sucessória ao governo do Maranhão. Portanto, ficaria em aberto a possibilidade de aliança com outros partidos que queiram firmar aliança para o pleito.

Teria pesado também a negativa à figura do senador, a recente trapalhada protagonizada por João Alberto, na semana passada, durante inauguração de um trecho da BR-135, onde o parlamentar oitentão quebrou o protocolo e chamou o governador Flávio Dino (PCdoB) de "mentiroso e vagabundo", num total descontrole emocional em pleno palanque montado pelo governo do presidente Michel Temer (MDB) no estado.

Uma fonte ligada ao blog confirmou que após esse episódio, houve um desgaste muito grande na imagem do senador João Alberto e que isso teria levado o grupo Sarney a repensar a chapa pura do MDB no Maranhão.

Resta saber agora para onde vão jogar João Alberto.

terça-feira, 16 de janeiro de 2018

PT e PDT em campos cada vez mais opostos no governo do PCdoB


Está cada dia mais evidente a cisão política entre o PT e o PDT nas hostes do governo Flávio Dino (PCdoB). A legenda petista reclama por mais espaço na cozinha do Palácio dos Leões, enquanto os pedetistas festejam, comem caviar e tomam vinho chileno e já tem chancelado pelo Palácio dos Leões um pré-candidato ao Senado da República, o deputado federal Weverton Rocha.

Mediante o cenário nada agradável, o PT, por meio de seus dirigentes, já anda falando aos quatro ventos que não tem compromisso nenhum em apoiar outro candidato ao Senado que não seja do próprio partido.

Atualmente, o PT já ensaia sair com dois nomes à Câmara Alta, em outubro deste ano, tendo na disputa o ex-secretário de Esportes Márcio Jardim e o professor Raimundo Nonato Chocolate.

Enquanto isso, com o aval do governo comunista, o deputado Weverton Rocha faz de conta que a sinalização raivosa petista não é com ele, deixando a má digestão partidária para o fundo do ônibus.

Não convidem para a mesma mesa petistas e pedetistas!

Governo Dino reúne prefeitos para alinhar e fortalecer alianças


Alguns dias depois da ex-governadora Roseana Sarney (MDB) ter reunido prefeitos e ex-prefeitos em sua residência, no Calhau, o governador Flávio Dino (PCdoB), voltando das férias, já agendou para o fim da tarde desta terça-feira, 16, uma reunião com gestores aliados à Federação das Associações dos Municípios do Maranhão.

Segundo informações palacianas, Flávio Dino tratará da continuidade das parcerias entre as gestões estadual e municipais. No entanto, o alinhamento político deve nortear as discussões no Palácio dos Leões.

Para o presidente da Famem e prefeito de Tuntum, Cleomar Tema Cunha, o ato é mais uma prova do empenho da atual gestão para governar junto aos municípios, levando investimentos para áreas prioritárias como educação, saúde e infraestrutura.

Zé Reinaldo só decide filiação no DEM ao retornar de viagem a Portugal


O ex-governador e atual deputado federal José Reinaldo Tavares (PSB) só vai mesmo decidir sua nova filiação no DEM, quando retornar de viagem em férias a Portugal.

Porém, ao retornar do périplo pelo velho continente, Zé Reinaldo encontrará uma situação que envolve o próprio DEM, que já vislumbra a filiação do secretário de estado de Educação, Felipe Camarão, e cujo nome está sendo cotado para compor chapa a vice, na chapa à reeleição do governador Flávio Dino (PCdoB).

O presidente regional do DEM no Maranhão, deputado Juscelino Filho, disse que não haverá prolema para abrigar os dois e que estão fazendo muita tempestade num copo d´água sobre a real situação.

"Estamos só aguardando a chegada do deputado José Reinaldo no DEM e, entendemos que ele tem totais condições de um dos candidatos ao Senado, na chapa do governador Flávio Dino", tranquilizou Juscelino.

A filiação de Zé Reinaldo está prevista para a primeira quinzena de fevereiro e a de Felipe Camarão ainda é uma incógnita. 

segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

Roseana Sarney diz estar ouvindo vozes no Maranhão


Em entrevista na quinta-feira passada, 11, à rádio Mirante AM, a ex-governadora Roseana Sarney (MDB) disse estar "ouvindo vozes" e pedidos da população e de correligionários políticos para retornar, pela quinta vez consecutiva, ao Palácio dos Leões.

Numa declaração ainda indefinida, enigmática, mas com algum fundo de verdade, a ex-mandatária do Maranhão avisa:

"Estou analisando, mas sou pré-candidata a governadora e o meu nome está à disposição do partido (MDB). Você não é candidata de si mesma, é de uma circunstância, de um partido. Mas, a princípio, serei candidata, sim".

Na oportunidade, a ex-governadora disse ainda que "tem deixado as coisas fluírem naturalmente".

Então tá!

Camarão que dorme a onda leva


Midiaticamente o nome do secretário de estado de Educação, Felipe Camarão, passou a entrar na crista da onda político-partidária. Bastante afeito às questões técnicas e menos políticas, Camarão agora vem sendo tratado como a carta na manga do governador Flávio Dino (PCdoB), com a proposta de filiação no DEM e até de sair candidato a vice na chapa comunista para as eleições de 2018.

É de conhecimento público que o PCdoB deve fechar aliança com o DEM no Maranhão para o pleito de outubro, com as bênçãos do presidente nacional, o democratas deputado federal Rodrigo Maia (RJ), que também preside a Câmara dos Deputados, em Brasília (DF).

Nos bastidores já se cogita a possibilidade do menino prodígio se filiar ao partido, com possibilidades futurísticas na administração estadual. O DEM também poderá ter a filiação do deputado federal José Reinaldo Tavares (PSB), para viabilizar sua candidatura ao Senado com apoio do Palácio dos Leões. 

Até agora, a onda está favorável, mas é bom lembrar como diz um velho samba popular: "Camarão que dorme, a onda leva. Hoje é o dia da caça e amanhã do caçador...".

Dança das cadeiras no governo Dino começa só depois do Carnaval


Para minimizar as especulações, o secretário de estado de Comunicação e Articulação Política, Márcio Jerry (PCdoB), revelou- em recente entrevista ao jornal O Imparcial- que as mudanças no secretariado do governo Flávio Dino (PCdoB) devem ocorrer somente a partir de fevereiro, possivelmente após o Carnaval.

Jerry que deve ser candidato a deputado federal, nas eleições deste ano, informou que o governo ainda está estudando quem irá assumir as pastas que ficarão abertas com a saída de seus titulares.

O certo é que até abril, pela legislação eleitoral vigente, todos os secretários ou presidentes de órgãos do estado que desejam enfrentar as urnas, terão de se desincompatibilizar de suas funções administrativas.

Segundo levantamento feito pelo matutino, um percentual de 24% de secretários deverão deixar os cargos para se candidatar a deputado federal ou estadual com as bênçãos do Palácio dos Leões.

Até o momento a lista de candidatáveis são: Márcio Honaiser (Agricultura, Pecuária e Pesca), Marcelo Tavares (Casa Civil), Adelmo Soares (Agricultura Familiar), Márcio Jerry (Comunicação e Articulação Política), Neto Evangelista (Desenvolvimento Social), Simplício Araújo (Indústria, Comércio e Energia), Julião Amin (Trabalho e Economia Solidária), Pedro Lucas (Agência Executiva Metropolitana), Odair José (Comissão Central Permanente de Licitação) e Duarte Júnior (Procon).

domingo, 14 de janeiro de 2018

Carcará pega, mata e come...


O senador João Alberto de Souza (MDB) foi a grande sensação da semana que passou, na guerra entre os grupos Sarney e Dino, na disputa política no Maranhão para as eleições deste ano.

João Alberto, considerado fiel escudeiro e cumpridor de deveres do grupo ao qual pertence, revelou que não foge ao bom combate quando o assunto é a defesa do espólio político do ex-presidente Sarney.

Isso ficou bem claro durante a solenidade de inauguração de um trecho de 19Km da BR-135, que vai da saída na Estiva até Periz de Baixo. Quebrando todo protocolo, o senador, mais conhecido pelo apelido de Carcará, deixou sua marca de impiedoso e cruel.

Ao tentar quebrar a fala do governador Flávio Dino (PCdoB), que enaltecia suas ações palacianas pelo Maranhão, nos últimos três anos, João Alberto esbravejou no palanque armado às marges da rodovia federal, chamando o chefe do estado de "mentiroso e vagabundo".

Nem mesmo o ministro de Meio Ambiente, Sarney Filho (PV), que é um dos herdeiros do patriarca José Sarney chegou a tanto, fazendo ouvidos de mercador para o que pregava o governador comunista.

Porém, João Alberto, o Carcará estava lá e, não engoliu tudo calado. Com sua ira de uma ave de rapina, o senador gritou aos quatro ventos, virando a sensação da semana política no Maranhão, em pleno ato montado pelo governo federal.

Como já dizia o grande cantor e compositor maranhense do Século XX, João do Vale, "Carcará pega, mata e come".

Te cuida Dino!

sábado, 13 de janeiro de 2018

"Andamos a passos de cágado", diz Murad


O ex-secretário de saúde e atual pré-candidato ao governo do Maranhão, Ricardo Murad (PRP), voltou a disparar sua metralhadora giratória contra o que chamou de "uma guerra de vaidades, baixaria e provincianismo". Tudo segundo ele, para inaugurar um trecho inacabado da BR-135, que demorou mais tempo do que para construir a cidade de Brasília (DF).

Ricardo Murad diz em artigo escrito de próprio punho que a política no estado é nojenta, onde predomina o "vale tudo pelo voto". "Taí uma das justificativas para o atraso do Maranhão...Andamos a passo de cágado, por causa dessa política nojenta do vale tudo pelo voto. A cena típica de uma província sem leis, ética e decência mostra que temos de mudar esse modelo".

Ao se referir à velha prática política nojenta, Ricardo revela o lado sombrio dos dois principais grupos que se digladiam para comandar o Maranhão para os próximos quatro anos. 

De um lado, o grupo Sarney tentando voltar a comandar o estado e manter o seu espólio familiar no Poder. De outro, os serviçais do governo Flávio Dino (PCdoB) tentando se manter no comando do Palácio dos Leões.

E no meio dessa politicagem nojenta, como diz Murad, o povo continua na miséria, como massa de manobra para políticos espertalhões manterem o status quo do Poder.

Sarney Filho deixa João Alberto no fogo cruzado de Dino


Se observarmos atentamente o vídeo que mostra a solenidade de inauguração de um trecho da BR-135 no Maranhão e, em especial, o momento em que o governador Flávio Dino (PCdoB) faz seu pronunciamento, percebe-se o quanto o ministro de Meio Ambiente, Sarney Filho (PV), deixou o senador João Alberto (MDB), literalmente, no fogo cruzado.

Logo assim que o governador comunista começa a falar para uma platéia que se encontrava no local, João Alberto não se conteve dentro de si e partiu pra cima de Dino com palavras de baixo calão, que não caíram bem para um representante do Senado da República.

Bem ao lado de João Alberto, Sarney Filho, de óculos escuro, apenas assiste passivamente a cena dantesca, sem pelo menos servir uma água de açúcar para o colega de grupo político.

Vendo o vídeo algumas vezes, percebe-se que alguém da platéia talvez tenha dito para Sarney Filho: "Tu não vai te meter". Ao qual, pela expressão visual parece ter dito: "Eu...Eu não!".

Enquanto isso, coube a João Alberto defender o espólio do grupo Sarney e partir para cima do governador Flávio Dino.

sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

"Vem cá Hildo!" Olha o passarinho!


Durante a solenidade de inauguração de um trecho da BR-135 [Estiva/Bacabeira] o governador Flávio Dino (PCdoB) chamou os deputados da bancada maranhense na Câmara Federal presentes para bater uma foto. O evento, que mais se comparou a uma briga de comadres, deu o que falar.

Até aí tudo bem. Porém, o deputado federal Hildo Rocha (MDB) preferiu não compor a foto, por razões óbvias. O parlamentar é da base aliada da ex-governadora Roseana Sarney (MDB), principal adversária do governador comunista, nas eleições deste ano.

Bastante insistente, Flávio Dino ironiza e fala para Hildo Rocha: "Vem cá Hildo, tira um retrato aí rapaz!... Ele não quer tirar retrato".

A ironia do governador irritou o parlamentar.