Banner da Prefeitura de São Luís

Banner da Prefeitura de São Luís

terça-feira, 2 de janeiro de 2018

Sarney não referenda e Temer desiste de Pedro Fernandes


Durou pouco a alegria ministerial do deputado federal Pedro Fernandes, após ter sido indicado pelo PTB como novo ministro do Trabalho e Emprego. Segundo apurou a Folha de S.Paulo, o ex-presidente José Sarney (MDB) não referendou o nome do parlamentar maranhense para ocupar o cargo.

Para a Folha, Fernandes é aliado político do governador Flávio Dino (PCdoB), fato esse que poderia interferir diretamente na disputa eleitoral de 2018 no estado. Até 2014, o deputado do PTB era alinhado ao grupo Sarney, tendo sido secretário em duas pastas do então governo Roseana Sarney (MDB), ocupando as Secretarias de Cidade e de Educação.

Mesmo ainda não tendo sido oficializado como ministro, Pedro Fernandes chegou a oficializar convênio do Ministério do Trabalho com as hostes do governo Flávio Dino, favorecendo recursos para a Agência Executiva Metropolitana, conduzida pelo vereador licenciado Pedro Lucas Fernandes (PTB), filho do quase ministro.

Ainda na sexta-feira, 29, Pedro Fernandes ao lado do governador Flávio Dino (PCdoB), nos jardins do Palácio dos Leões
Sem a chancela do conselheiro-mor, José Sarney, o presidente Temer solicitou, com urgência, que a bancada do PTB indicasse outro nome para ocupar a vaga aberta no Ministério do Trabalho, que era ocupada, anteriormente, pelo petebista, deputado Ronaldo Nogueira (RS).

A não oficialização do nome de Pedro Fernandes pelo presidente da República foi comunicada ao deputado Pedro Fernandes pelo presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson.

Nenhum comentário:

Postar um comentário